Masters de São Paulo tem concorrência O Masters Cup de São Paulo, em 2001 - o mundial de tênis com os oito melhores tenistas da temporada - ganhou mais um obstáculo na já difícil tarefa de concretizá-lo. Agora, além dos problemas para se encontrar o local ideal e construir um ginásio para 14 mil pessoas, os Estados Unidos vem se mostrando bastante interessados em promover o evento e tirá-lo do Brasil, como esclareceu o vice-presidente da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), Eduardo Menga. Mas, ainda assim, a João Lagos Sports, empresa portuguesa que ganhou o direito de provover o campeonato este ano em Lisboa e em São Paulo, no próximo, continua com muitas esperanças de encontrar uma solução para o ímpasse. O Brasil, segundo Menga, tem um prazo de dois meses para anunciar o local e iniciar a construção do ginásio. Por isso, o vice-presidente da ATP diz estar com seu escritório agitado com tanta coisa para fazer.