|
  • Bitcoin 102.069
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 16/06/2022, 14:52

Marcos Leonardo ressurge no Santos e tem média maior que 'raios' da base

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 16 de junho de 2022

LUCAS MUSETTI PERAZOLLI
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Marcos Leonardo é o principal jogador do Santos em 2022. Após dois anos apenas como opção no elenco e uma difícil renovação de contrato, o centroavante começou a temporada com status de titular absoluto e tem correspondido às expectativas, mesmo aos 19 anos, superando outros Meninos da Vila, que hoje brilham na Europa.

O camisa 9 estreou como jogador profissional em 2020, quando fez cinco gols. A temporada passada foi de poucas oportunidades por causa do impasse contratual, mas o Menino da Vila anotou mais sete gols. Atualmente, já são 12 gols em um semestre. Em menos de seis meses, Marcos Leonardo balançou as redes na mesma quantidade das duas temporadas anteriores somadas.

Marcos Leonardo tem 24 gols em 91 jogos pelo Santos, média de 0,26 por partida. Em 2022, são 12 gols em 29 jogos (0,41). Ele é o artilheiro disparado do time. Os vices são Rwan, Léo Baptistão, Ricardo Goulart e Vinicius Zanocelo, com apenas quatro.

A média de gols de Marcos Leonardo é superior a outros "raios" recentes. Dois centroavantes formados pelo Santos estiveram abaixo do atual camisa 9: Kaio Jorge, hoje na Juventus (ITA), fez 17 gols em 84 jogos (0,20). Yuri Alberto, do Zenit (RUS), marcou três em 27 partidas (0,11).

Jogador de lado de campo e com outras características, Rodrygo fez 17 gols em 80 jogos antes de ir para o Real Madrid (média de 0,21). Ângelo, que ainda está no clube alvinegro, tem dois gols em 70 jogos (0,02).

Confiante e com sequência de jogos, Marcos Leonardo brilha pelo Santos e tem como meta a artilharia do Campeonato Brasileiro. Ele tem seis gols e está ao lado de Hulk e atrás de Mendoza (7) e Calleri (9).

O camisa 9 do Santos tem contrato até dezembro de 2026. A multa rescisória é de 60 milhões de euros (R$ 316 mi, na cotação atual).