|
  • Bitcoin 143.114
  • Dólar 4,8804
  • Euro 5,1540
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 14/04/2022, 16:23

Marcelinho se despede de 'gigante, craque e monstro' Rincón

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 14 de abril de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Diversos clubes, entidades e personalidades do mundo do futebol lamentaram a morte do craque colombiano Freddy Rincón e prestaram homenagens ao ex-jogador.

Ele morreu na noite desta quarta-feira (13), aos 55 anos, vítima de um acidente automobilístico em seu país natal.

"É com muita tristeza que nos despedimos de um grande ídolo. Eternamente em nossos corações", publicou o perfil do Corinthians no Twitter.

Foi no alvinegro paulista que Rincón viveu os maiores momentos da carreira, com destaque para a conquista do Mundial de Clubes da Fifa, em 2000, como capitão da equipe.

"Perdemos nosso capitão, gigante, craque e monstro do primeiro Mundial do Corinthians. Nossas condolências a todos os familiares", escreveu Marcelinho Carioca, companheiro de Freddy naquela conquista.

Marcelinho nem sempre teve boa relação com o volante, que chegou a agredi-lo no vestiário após uma partida em 1999, na Argentina, acusando-o de forçar uma expulsão. Mas os resultados com os dois em campo eram frequentemente positivos, como nos títulos brasileiros de 1998 e 1999 e no próprio Mundial.

Primeiro clube defendido por Rincón no Brasil, o Palmeiras também se manifestou, com uma nota de pesar e um vídeo relembrando alguns lances do colombiano com a camisa alviverde.

"Lamentamos profundamente o falecimento do ex-jogador colombiano Freddy Rincón, campeão pelo Palmeiras e ídolo em seu país. Desejamos muita força aos familiares, amigos e fãs neste momento difícil".

Santos e Cruzeiro, outras equipes brasileiras que contaram com o talento do colombiano, também foram às redes sociais para lamentar a fatalidade.

"Jamais será esquecido pela nação santista. Descanse em paz", publicou a conta oficial do alvinegro praiano, referindo-se ao ex-jogador como "lenda".

"O Cruzeiro lamenta a morte de nosso ex-atleta, Freddy Rincón, ídolo colombiano. Aos familiares, amigos e fãs, desejamos força neste momento de dor", escreveu o clube mineiro.

Outras equipes brasileiras pelas quais o ex-jogador não atuou, entre elas o São Paulo e o Flamengo, aumentaram a lista de homenagens nas redes sociais.

O acidente que matou Rincón aconteceu na madrugada de segunda-feira (11), em Cali, na Colômbia.

O veículo em que estava o ex-atleta se chocou com um ônibus ao cruzar um sinal vermelho em alta velocidade, de acordo com as autoridades locais. O óbito foi anunciado na noite de quarta, já madrugada de quinta no horário do Brasil.

A morte de Rincón também teve ampla repercussão internacional.

Times defendidos por Rincón na Colômbia (América de Cali, Tolima e Independiente Santa Fe) e na Europa (Real Madrid e Napoli), além de outras equipes pelas quais o ex-jogador não atuou, usaram as redes sociais para registrar homenagens.

Em nota, a Federação Colombiana de Futebol exaltou a carreira do ex-jogador e lembrou que Rincón foi o primeiro atleta do país a vestir a camisa do Real Madrid.

"Uma perda lamentável para nosso esporte. Sentiremos saudades e nos lembraremos dele com grande carinho, apreço, respeito e admiração."

Pela seleção nacional, Freddy disputou três edições da Copa do Mundo (1990, 1994 e 1998), três da Copa América (1991, 1993 e 1995) e foi parte de uma geração histórica do país, ao lado do goleiro Higuita, do meia Valderrama e do atacante Asprilla.

Em Cali, a prefeitura declarou luto oficial de três dias e colocou o estádio Pascual Guerrero, casa do América, à disposição da família para a realização do velório.

O presidente da Colômbia, Iván Duque, também prestou condolências.

"Foi e sempre será um grande ídolo do futebol colombiano. Obrigado por toda essa magia e essa força que nos inspirou e nos encheu de momentos inesquecíveis", escreveu Duque no Twitter.