|
  • Bitcoin 103.111
  • Dólar 5,3237
  • Euro 5,5372
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 17/01/2022, 22:28

Maioli faz dois gols, São Paulo vence o Vasco e pega o Cruzeiro nas quartas

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 17 de janeiro de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O São Paulo venceu o Vasco na noite desta segunda-feira (17) por 4 a 2, em uma partida eletrizante no Anacleto Campanella, e foi às quartas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Os tentos da vitória foram marcados por Maioli, duas vezes, Talles Wander e Vitinho. Figueiredo, com um golaço, e Andrey diminuíram para os cruzmaltinos.

Na próxima fase, na quarta-feira (19), o Tricolor encara o Cruzeiro, que tem 100% de aproveitamento na competição e, nas oitavas, bateu o Desportivo Brasil por 4 a 1.

Quem passar do confronto entre cruzeirenses e são-paulinos pega o vencedor de Palmeiras x Oeste.

No segundo minuto, Maioli foi acionado por Luiz Henrique e testou para fora, levando perigo à meta vascaína. Aos quatro, o lance se repetiu, mas com bola na rede: Maioli recebeu cruzamento de Petri pela esquerda e cabeceou no canto, sem chances para o goleiro Cadu. Os tricolores quase ampliaram nos minutos seguintes, com Vitinho e Caio, que perderam boas oportunidades para marcar.

Não demorou e camisa 22 foi às redes novamente. Após bobeira da zaga cruzmaltina, Caio cruzou rasteiro, Vitinho dominou mal e Léo finalizou em cima da defesa. Na sobra, pela entrada da área, Maioli encheu o pé e venceu Cadu para abrir 2 a 0 de vantagem são-paulina.

Com a derrota parcial, o Vasco acordou em São Caetano do Sul e foi para cima do São Paulo. Aos 31, Figueiredo foi acionado em cobrança de escanteio e, sozinho, perdeu uma grande chance. No lance seguinte, o artilheiro vascaíno teve nova oportunidade e encheu o pé, mas Young fez a defesa. A reação no primeiro tempo, porém, não foi traduzida em gols. Aos 49, no último lance, Vitinho recebeu de Luiz Henrique e quase marcou o terceiro tento do Tricolor, mas mandou para fora.

Melhor ataque da competição, com 24 gols até a terceira fase, o Vasco até tentou diminuir o revés na segunda etapa, mas sofreu para encontrar espaços diante da sólida defesa são-paulina. A primeira boa chance dos cariocas nos 45 minutos finais foi somente aos 24, após cruzamento de Cachoeira e cabeceio de Andrey, que recebeu livre e mandou para fora.

Enquanto os cruzmaltinos sofriam para chegar à meta de Young, o São Paulo matou o jogo aos 31 minutos do segundo tempo. Caio foi acionado pela ponta esquerda e cruzou para Talles Wander, que dividiu com a zaga, ganhou o duelo com Zé Vitor e bateu rasteiro para ampliar a vitória são-paulina.

A reta final do jogo reservou para os espectadores no ABC Paulista uma reação incendiária do Vasco: aos 36, Figueiredo recebeu na área, dominou pelo alto e bateu sem deixar a bola cair para marcar com um golaço. O centroavante se isolou ainda mais na artilharia da Copinha, com oito gols. Os cariocas anotaram mais um no minuto seguinte, após passe de Tavares para Andrey, que tocou na saída de Young e diminuiu.

Nos acréscimos, quando o empate parecia questão de tempo, Vitinho jogou um balde de água fria na reação vascaína. No contra-ataque, o camisa 11 recebeu pela esquerda, invadiu a área e chutou firme para superar o goleiro Cadu e fechar a conta em São Caetano do Sul. No último minuto, ainda houve tempo para Zé Vitor cabecear com muito perigo e obrigar Young a fazer uma grande intervenção, evitando o terceiro gol vascaíno.

Maioli foi o grande nome da partida no Anacleto Campanella. Além dos dois gols marcados, que valeram ao São Paulo a vaga nas quartas, o camisa 22 foi um dos atletas que mais se movimentaram durante a partida e ainda quase marcou outras duas vezes. Após a atuação de hoje, o atacante é o vice-artilheiro do Tricolor na Copinha, com três tentos. Com duas bolas na rede e um cartão amarelo na conta, o jovem de 18 anos foi substituído aos 22 da etapa final, dando lugar a João Adriano.

O duelo entre são-paulinos e vascaínos pelas oitavas de final da edição de 2022 marca um confronto que se tornou tradicional na Copinha. As duas equipes já protagonizaram duas finais, em 1992 e 2019. Na primeira, o título foi cruz-maltino, após vitória por 3 a 0. Na última, foi a vez do time paulista dar o troco, com triunfo nos pênaltis por 3 a 1, após empate por 2 a 2 no tempo normal.

Para eliminar o Vasco e avançar às quartas, o técnico Alex escalou o time com Young; Nathan, Lucas Beraldo, Luizão (Guilherme) e Petri (João Moreira); Pablo e Léo (Negrucci); Luiz Henrique (Talles Wander), Vitinho e Caio; Maioli (João Adriano).

O cruz-maltino, de Igor Guerra, entrou em campo com Cadu; JP Galvão (Gabriel Saulo), Victão, Zé Vitor e Julião (Rayan); Rodrigo (Erick Marcus), Andrey e Marlon Gomes (Tavares); Vinicius, Marcos Dias (Cachoeira) e Figueiredo.