Londrina, PR, 30 (AE) - O técnico Wanderley Luxemburgo ironizou seu colega da Colômbia Javier Alvarez, que durante a semana menosprezara o futebol da Seleção Brasileira. "Ele aprendeu, o futebol é uma lição". Luxemburgo disse que ficou sensibilizado com a reação do jogador Montoya ao final do jogo. "Ele estava transtornado e eu dei um beijo carinhoso nele." A goleada histórica do Brasil serviu para criar uma empatia com a torcida em Londrina, segundo declarou o técnico da Seleção. "Agora vamos ter este apoio para a fase decisiva".
Ele destacou a atuação coletiva da equipe e contou que no intervalo pedira ao time que mantivesse o ritmo imposto do primeiro tempo para excluir a Colômbia da competição. "Temos a certeza de que tiramos do torneio um grande favorito". As substituições de Alex e Fabiano foram feitas para evitar que os jogadores recebessem o segundo cartão amarelo e ficassem fora do jogo de quarta-feira, contra a Argentina. Ao parabenizar o grupo
Luxemburgo lembrou que após o empate na estréia com o Chile, afirmara várias vezes que o Brasil precisaria de três vitória consecutivas para alcançar o primeiro objetivo do torneio, o da classificação à fase final.
Mais uma vez, ele não quis adiantar qual o time que levará a campo para a partida contra os argentinos. "Por enquanto quero saborear a vitória". Ele reconheceu porém, que o Brasil ainda precisa melhorar muito para tentar uma vaga à olímpiada de Sidnei. Muito bem humorado na entrevista coletiva, Luxemburgo admitiu que nem os jogadores e nem a comissão técnica esperavam a goleada por 9 a 0. Ao final do jogo, o técnico recebeu um telefonema do lateral Fábio Aurélio, cortado do grupo ontem por contusão. "Ele estava muito emocionado".
Luxemburgo foi breve nos comentários sobre a Argentina. Disse apenas que o adversário de quarta-feira tem tradição no futebol e jogadores experientes, e que por isso vai dar muito trabalho. "Será um jogo muito difícil, de qualidade". Ele pretende alertar o time para que não haja acomodação por causa do resultado de ontem. Ele disse estar preocupado em conter a euforia dos jogadiores. "Se isso acontecer estaremos roubados".
O técnico da Argetina Juan Peckerman assitiu ao jogo e elogiou muito a atuação do lateral Athirson. Ao saber dos comentários do colega, Luxemburgo fio irõnico: "Ele deve estar falando isso porque quer ver o Athirson avançando mais ainda, o que deixaria a defesa em perigo", bricou. Para Luxemburgo, o Brasil precisa de duas vitórias para garantir a vaga. A seleção joga ainda na sexta-feira com o Chile, e no domingo com o Uruguai.
LUCAS- Feliz por sua atuação, o atacante disse que o Brasil se impôs e criou o resultado graças a competência da equipe. "Nós marcamos a saída de bola deles com muita aplicação", disse Lucas, que em seguida completou: "O resultado foi em cima do que fizemos e não do que os colombianos deixaram de fazer".
Para o meia Edu, tanto faz jogar na frente ou no meio na Seleção. Também muito contente com a vitória, ele disse que já se acostumou a jogar como meia avançado, função que vem desempenhando na Seleção.