SANGUE NOVO Lusa apresenta mais dois reforços César AugustoO meia Juliano (e) veio do Paraná Clube e o meia Inca estava no Ituano Áureo Nogueira De Londrina Acabou o mistério. A Portuguesa Londrinense apresentou ontem o reforço prometido. É o meia Juliano, que veio do Paraná Clube. Ele tem 21 anos e iniciou a carreira no Vasco da Gama. Ainda júnior, transferiu-se para o Tricolor paranaense em 97, onde se profissionalizou. O diretor de futebol, Amarildo Vieira, informara na segunda-feira que a Lusa traria na terça um importante reforço para o Campeonato Paranaense. Seria um meia-esquerda pretendido também por outros três clubes. Recusando-se a revelar o nome do atleta, Vieira dissera apenas que viria de Curitiba. Na terça-feira o jogador não apareceu e o diretor justificou dizendo que houve problema no vôo. Finalmente, o jogador chegou ontem pela manhã e já participou do treinamento técnico-tático comandado pelo treinador Lívio Vieira. Além de Juliano, a diretoria da Lusa apresentou outro reforço ontem: o também meio-campista Inca, que veio do Ituano (SP). O atleta tem 26 anos e começou no União São João, de Araras (SP). Jogou também no São Caetano, XV de Jaú, Arapongas, San Nicola (da Segunda Divisão da Bélgica) e no Ituano. Inca ainda não assinou contrato. Mas o diretor de Futebol disse que conhece o jogador e ele vai disputar o campeonato regional se estiver em boas condições físicas. ‘‘Conhecemos as qualidades de Inca. Ele está sendo submetido à avaliação física’’, detalhou Amarildo Vieira. O novo supervisor da Lusa, Abílio Bezerra, tentou acertar um amistoso para sábado à tarde. Havia três possibilidade: Noroeste, de Bauru; o União São João, de Araras; e o Batel, de Guarapuava. Abílio já descartou o Noroeste e o União São João. Com o Batel há uma dificuldade, porque o clube de Guarapuava pretende realizar o jogo no Sul do Estado e a Lusa também quer jogar em casa. Outra opção levantada pelo novo supervisor é o São-Carlense. Em campo, o técnico Lívio Vieira prossegue o trabalho de preparação para a estréia no Paranaense, dia 12 contra o Malutron, em Londrina. Pela manhã, Lívio comandou um treino técnico-tático e à tarde o treino foi técnico. O treinador gostaria de realizar um coletivo, mas mudou de idéia porque não pôde contar com quatro jogadores. Alemão, Júnior, Luís Fabiano e Fausto estão entregues ao departamento médico. Segundo o médico César Parreira, o caso mais grave é de Alemão, que sofreu entorce no tornozelo direito no jogo contra o Matsubara e ainda vai necessitar de mais alguns dias para voltar aos treinos. De acordo com o médico, Alemão só deve ser liberado na segunda-feira.