|
  • Bitcoin 124.800
  • Dólar 5,1585
  • Euro 5,3214
Londrina

Paranaense

m de leitura Atualizado em 14/10/2021, 16:04

"Vão ter que engolir mais um título meu aqui", afirma Celsinho

Após ser barrado em seis partidas, meia entra no segundo tempo, faz a jogada do gol e comemora o segundo título paranaense pelo LEC

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O título paranaense do Londrina de 2021 teve algumas peças decisivas, sobretudo no jogo final no estádio Olímpico. Uma delas foi o meia Celsinho, que voltou a ser relacionado após ter sido barrado por seis partidas pela direção da SM Sports. O Camisa 10 entrou aos 23 minutos do segundo tempo e construiu a jogada do gol de empate, marcado por Victor Daniel. 

Imagem ilustrativa da imagem "Vão ter que engolir mais um título meu aqui", afirma Celsinho Imagem ilustrativa da imagem "Vão ter que engolir mais um título meu aqui", afirma Celsinho
|  Foto: Ricardo Chicarelli/Londrina Esporte Clube
 

“É sempre gratificante representar este clube, independentemente de ser relacionado ou não. A paixão que tenho pelo Londrina é muito grande e sou muito grato a Deus. Eu não passo um ano sem título aqui e vão ter que engolir novamente”, desabafou Celsinho, em entrevista à rede Massa. O meia, que vive às voltas com questões de disciplina que resultam em seus afastamentos, também havia sido campeão em 2014 - assim como Bidía. 

Outro nome da final foi o goleiro Dalton, que havia falhado no gol de empate do FC Cascavel na primeira partida e foi um dos heróis na disputa por pênaltis. 

“Era para ser assim no primeiro jogo. A gente nunca quer errar e assumi toda a responsabilidade pela falha. E fizemos um grande jogo nesta final diante de uma grande equipe e que valorizou demais o nosso trabalho. E a resposta para tudo isso é que eu vivo de milagres e sou muito grato a Deus por ter me dado força para chegar até aqui”, frisou o goleiro alviceleste após a partida. 

Com a ausência do técnico Márcio Fernandes, que permaneceu em Londrina preparando a equipe para a série B, o time foi dirigido em Cascavel por Márcio Fernandes Júnior. O filho do treinador comemorou a estratégia utilizada na preparação para a final. 

"Tudo que a gente faz dentro do clube é bem pensado. Sabíamos que teríamos duas decisões esta semana e traçamos uma estratégia de vir com uma equipe competitiva para sermos campeões. A conquista dá confiança para todos os jogadores para irmos atrás do nosso outro objetivo, que é a manutenção do clube na Série B", apontou o auxiliar. 

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link