|
  • Bitcoin 121.259
  • Dólar 5,0515
  • Euro 5,2137
Londrina

SÉRIE B

m de leitura Atualizado em 05/07/2022, 00:16

Tubarão quer mostrar que sabe jogar fora também

No primeiro dos três duelos seguidos que fará longe do Café, LEC tenta reverter mau desempenho como visitante encarando o pior mandante

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 05 de julho de 2022

Diego Prazeres - Editor
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

De um lado, o pior mandante da Série B. Do outro, um dos piores visitantes. Essa é a tônica de Chapecoense x Londrina, nesta terça (5), às 19h, na Arena Condá, em Chapecó, em jogo atrasado da 10ª rodada. Na ocasião em que a partida foi cancelada, por falta de teto no oeste catarinense, houve quem dissesse que dado o aproveitamento da Chape em casa (23%) e do Tubarão fora (16%) não seria nem preciso remarcar a partida, era só dar um ponto para cada um. 

Imagem ilustrativa da imagem Tubarão quer mostrar que sabe jogar fora também Imagem ilustrativa da imagem Tubarão quer mostrar que sabe jogar fora também
|  Foto: Sheyla Dantas/LEC
 

Ironias à parte, o jogo é importante para o Londrina mostrar que sabe jogar também longe do estádio do Café. À exceção da vitória sobre a Ponte Preta, em Campinas, dia 11 de junho, o time de Adilson Batista só colecionou fracassos como visitante (cinco derrotas). E mudar essa sina é crucial não apenas pensando na pontuação, mas porque a partida em Chapecó inicia uma sequência de três seguidas que a equipe fará fora de Londrina. No sábado (9), o jogo será em Recife, contra o Sport, pela 17ª rodada, e uma semana depois, dia 16, em Itu, diante do Ituano, na penúltima rodada do primeiro turno. 

Depois de admitir que o Tubarão esteve “abaixo da crítica” no empate sem gols contra o CSA, no último sábado (2), no Café, onde o time tem 59% de aproveitamento, Adilson espera uma outra postura nesta terça. Ainda que defendesse seus jogadores das vaias da torcida, alegando desgaste físico pela sequência de jogos, o experiente treinador sabe que é preciso mais. Ao mesmo tempo em que se distanciou do G4, o Tubarão está a apenas três pontos da zona do rebaixamento, daí a necessidade de acumular pontos ao igualar o número de jogos dos demais concorrentes.  

O LEC é o 13º colocado, com 19 pontos, uma posição e um ponto acima da própria Chapecoense, que só conheceu sua primeira vitória em casa na última rodada, quando venceu o Sampaio Corrêa na Arena Condá. Foram 518 dias de espera desde o último triunfo diante de sua torcida pelo Brasileiro, em janeiro de 2021. Em casa, a Chape tem ainda dois empates e quatro derrotas nesta Série B. O mau desempenho como mandante contrasta com ótimos resultados obtidos pela equipe alviverde fora de casa, como as vitórias sobre Grêmio, Bahia e Novorizontino. 

O TIME 

A menos que resolva dar uma chance a Mirandinha desde o início do jogo, Adilson Batista não deve fazer grandes mudanças na equipe. O atacante substituiu Douglas Coutinho na volta do intervalo contra Grêmio e CSA. Questionado sobre a saída precoce do camisa 17, um dos principais nomes do elenco, nas duas partidas, o treinador deu o recado: “Aqui não tem Pelé”. De fato, Coutinho não tem repetido as atuações de início de campeonato. Parece estar sentindo a falta de seu companheiro de ataque, Gabriel Santos, que segue sendo dúvida por questões físicas, a exemplo do meia Jhonny Lucas, outro que tem feito falta ao time. O treinador, porém, pode optar por uma formação mais conservadora, no 4-4-2 clássico, abrindo mão de um dos atacantes. Nesse caso, Mossoró, que reapareceu durante o jogo contra o CSA, e Alan Ruschel, seriam opções. 

ENCONTRO 

O Londrina jogará pela primeira vez na Arena Condá desde o acidente aéreo que matou dezenas de jogadores da Chapecoense, em novembro de 2016, entre eles o goleiro Danilo, um dos ídolos do Tubarão. Será também o reencontro de Alan Ruschel,  sobrevivente da tragédia, com o ex-clube.  

image description image description
image description |  Foto: Gustavo Pereira Padial
 

Em Chapecó 

Chapecoense 

Vagner; Ronei, Xandão, Victor Ramos e Fernando; Lima, Matheus Bianqui e Marcelo Freitas; Chrystian, Perotti e Orejuela. Técnico: Gilson Kleina

Londrina 

Matheus Nogueira; Samuel Santos, Vilar, Saimon e Eltinho; João Paulo, Mandaca e Gegê; Caprini, Douglas Coutinho (Mirandinha) e Matheus Lucas (Mossoró ou Alan Ruschel). Técnico: Adilson Batista 

Árbitro: Rafael Rodrigo Klein (RS)  

Local: Arena Condá 

Horário: 19h 

Transmissão: Premiere 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.