NetdealEvents
Futebol -

“O Londrina tem total convicção que o Brasil tem que ser punido”, afirma advogado


Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha

A paralisação no futebol por causa da pandemia do coronavírus suspendeu também todas as audiências no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). O processo que interessa ao Londrina é a denúncia contra o Brasil de Pelotas por falta de fair play financeiro durante a Série B do Brasileiro no ano passado. O LEC entrou como terceiro interessado nessa ação.


.
. | Marcos Zanutto/11-9-2019
 


“O Londrina tem total convicção de que deve haver punição ao Brasil. Não é possível que uma equipe com uma situação flagrante de atraso salarial e que foi denunciada pelos próprios jogadores saia ilesa”, afirmou o advogado do clube, Eduardo de Vargas Neto.




O processo contra o clube gaúcho começou a ser julgado, mas na primeira audiência houve o pedido do STJD para a inclusão de mais documentos por parte da denúncia e a sessão foi suspensa.


Vargas Neto se ampara no Regulamento Geral da CBF e no Regulamento da Série B, que determinam punição ao clube que não honrar as questões trabalhistas, como pagamento de salários, 13º e recolhimento de FGTS.


“A pena deve ser com a perda de pontos. Há uma discussão sobre o número de pontos. No caso do Brasil, como houve denúncia de três, quatro jogadores, se entende que ele possa perder três pontos por jogador. Neste caso, o Londrina subiria para a 16ª posição e o Brasil seria o clube rebaixado”, apontou o advogado.




O LEC terminou a Série B de 2019 em 17º lugar, com 39 pontos, enquanto o Brasil somou 44 e foi o 14º. Ainda não há previsão de quando o STJD irá retomar as audiências. 

Leia mais sobre o LEC

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:


Continue lendo


Últimas notícias