|
  • Bitcoin 235.757
  • Dólar 5,5670
  • Euro 6,3161
Londrina

LEC SEGUE NO Z4 5m de leitura Atualizado em 07/11/2021, 18:21

LEC tenta evitar baque na reta final

Técnico do Londrina terá missão de elevar astral do elenco para mais uma “final” na luta para evitar o rebaixamento

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 08 de novembro de 2021

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A semana começa com o técnico Márcio Fernandes tendo duas importantes missões no Londrina. Além de treinar e montar o time ideal para encarar o CRB, o treinador vai ter que recuperar o ânimo dos jogadores, que “azedou” após a derrota por 1 a 0, na sexta passada (5), para o Cruzeiro, em pleno estádio do Café. O placar indigesto, que também frustrou o torcedor, deixou o LEC estacionado na 17ª colocação, com 38 pontos. 

Sem poder contar com Zeca, que está suspenso, o Londrina pode ter 
o retorno de Marcelinho entre os titulares contra o CRB
Sem poder contar com Zeca, que está suspenso, o Londrina pode ter o retorno de Marcelinho entre os titulares contra o CRB |  Foto: Ricardo Chicarelli/Londrina Esporte Clube
 

O Tubarão acabou sendo beneficiado na rodada pela derrota do Brusque para o Confiança, por 3 a 2, no Nordeste brasileiro. O resultado segurou o time catarinense, que também segue com 38 pontos, figurando como 16º. O clube leva a melhor em relação ao Londrina por ter duas vitórias a mais na Série B. Já o Dragão subiu uma posição e agora é o 18º, somando 34 pontos. Assim como nos últimos compromissos, o LEC terá pouco tempo de preparação para o confronto diante do CRB, marcado para quarta-feira (10), às 21h30, no estádio Rei Pelé. 

Faltando quatro rodadas para o encerramento da atual edição da segunda divisão do Brasileiro, a partida é vista como mais uma final na luta contra o rebaixamento. “É hora de juntar os cacos e saber que temos mais quatro jogos para conseguir os pontos importantes e necessários para sair. Vamos enfrentar equipes difíceis. O CRB é um time que está lutando pelo acesso, tem feito de tudo. Vamos para Alagoas sabendo que temos condições, mesmo jogando fora de casa, de conseguir o resultado”, destacou o comandante alviceleste. 

O CRB está na parte de cima da tabela e briga pelo acesso à elite do futebol nacional. Ao longo das próximas semanas, o Tubarão ainda encara a Ponte Preta (casa), Vila Nova (fora) e Vasco (casa). O duelo com a Macaca é considerado direto. Levando em conta as últimas edições da Série B, o LEC precisa de, ao menos, mais seis pontos para ficar fora da área do descenso e seguir na competição para o ano que vem. 

“Agora é levantar o astral do pessoal. Entendemos que ainda temos quatro jogos pela frente, mas que precisamos da ajuda de todos para que possamos sair dessa situação. Todos que estão nesse bolo (do rebaixamento) vêm jogando a vida e só temos que lamentar (a derrota para o Cruzeiro), porque o torcedor veio, tentou nos apoiar, mas a vitória não aconteceu. Era um jogo de detalhes e num detalhe em que não acompanhamos o jogador, perdemos o jogo”, comentou Fernandes, que culpou o excesso de jogos e desgaste de viagens em poucos dias para a perda de intensidade na última partida. 

HISTÓRICO 

Se depender do retrospecto, o LEC terá um motivo extra para elevar o astral no Rei Pelé. Os dois clubes já se encontraram 13 vezes na história, com seis triunfos londrinenses, quatro do CRB e três igualdades. No último embate, em agosto, o Galo da Praia venceu por 2 a 0, no Norte paranaense. 

DESFALQUE

O Londrina não poderá contar com Zeca na quarta-feira. O atacante levou o terceiro cartão amarelo e terá que cumprir suspensão. Outros dois atletas são dúvidas e irão ser avaliados nesta semana. O lateral Elacio Córdoba sentiu-se mal antes do duelo com o Cruzeiro e o zagueiro Augusto teve que sair após uma entrada dura no segundo tempo do revés para a Raposa. No ataque, o substituto imediato é Salatiel. Outra possibilidade é centralizar Roberto, deixando Marcelinho e Caprini pelos lados do campo. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM