|
  • Bitcoin 121.281
  • Dólar 5,2569
  • Euro 5,3449
Londrina

Londrina Esporte Clube

Atualizado em 17/09/2019, 17:34

Boca Aberta nega que vista camisa pirata do LEC: "É personalizada"

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 17 de setembro de 2019

Luis Fernando Wiltemburg - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Deputado Boca Aberta e sua família com 'Fred Kruhger' ao fundo, em frente ao Estádio do Café Deputado Boca Aberta e sua família com 'Fred Kruhger' ao fundo, em frente ao Estádio do Café
Deputado Boca Aberta e sua família com 'Fred Kruhger' ao fundo, em frente ao Estádio do Café |  Foto: Reprodução/Facebook
 

Após figurar em um boletim de ocorrência registrado pela perturbação provocada pelo caminhão de som “Fred Kruhger” em frente ao Estádio do Café, no sábado (14), o deputado federal Emerson Petriv, o Boca Aberta (Pros), negou que incentive a pirataria vestindo camiseta falsificada do Londrina Esporte Clube, conforme acusação do presidente da agremiação, Cláudio Canuto. 

O imbróglio ocorreu no jogo entre Londrina Esporte Clube e o Coritiba – o time da casa levou a melhor, de virada, vencendo o visitante por 2 a 1.

LEIA MAIS: LEC registra boletim de ocorrência contra Boca Aberta

O parlamentar, notório pelas polêmicas em que se envolve, diz que os trajes são personalizados, não trazem o escudo do time londrinense e existe até uma versão em cor-de-rosa, em alusão às mulheres e ao Outubro Rosa. A camiseta, apesar de ter as cores branca e azul na mesma tonalidade do uniforme do LEC, tem um coração com um tubarão branco e quatro pés de cafés bordados na altura do brasão. “É o escudo que faz a exclusividade [das camisas do time]”, justifica.

O traje “personalizado” também traz a notória boca com a língua de fora do grupo de rock britânico Rolling Stones no lugar do “o” de seu apelido, estampado na altura do estômago. O deputado diz que já distribuiu mais de três mil camisetas cujo brasão ele criou e mandou estampar.

Boca Aberta também disse que não vai deixar de frequentar o Estádio do Café em dias de disputas do LEC. “[O canuto] disse que espera não ver mais a minha presença nas imediações do estádio, mas está pra nascer quem vai me proibir de ir lá. Eu vou no próximo jogo”, avisa o parlamentar

O deputado recorda que sempre foi ao estádio, desde antes de ter sido eleito vereador e nega que tenha avançado com “Fred Krugher” sobre os seguranças do estádio. “Em todos os jogos do Londrina, eu já ia com a Greice Kelly (apelido da bicicleta com uma caixa de som acoplada usada pelo deputado). Agora, sobrou um dinheirinho para fazer um empréstimo para comprar o caminhão”, conta. 

Boca Aberta admite que, “de fato, o som é forte”, mas afirma que os seguranças franquearam sua entrada e postou em sua página do Facebook um vídeo mostrando isso. “Da rampa do Café até a roleta, o espaço é público. O Canuto disse que atrapalhei a entrada, que o som estava alto. Mas eu sou o culpado de o time vir de seis derrotas seguidas? Eu sou culpado do ingresso a R$ 60, R$ 80? Eu sou o culpado de não ver venda de ingresso?”, questiona.