NetdealEvents
Futebol -

Alemão apoia o fim do Paranaense e a renegociação salarial

Treinador do Londrina acredita que o Brasil poderia aproveitar a paralisação e adequar o calendário ao do futebol europeu

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha

A pandemia do coronavírus paralisou as competições em todo o mundo e atingiu em cheio os Estaduais que estavam em andamento no futebol brasileiro. Em férias, o técnico Alemão do Londrina conversou com a FOLHA e afirmou ser favorável ao encerramento do Campeonato Paranaense e também a renegociar salários neste momento de crise por qual passa os clubes do país. 

 

O Estadual foi paralisado no dia 15 de março, com o fim da primeira fase e a definição das oito equipes classificadas para as quartas de final. 



 

Alemão apoia o fim do Paranaense e a renegociação salarial
Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube
 



"Eu acho que em razão desta parada deveria se encerrar por aqui, declarar o Coritiba campeão, o FC Cascavel o vice e manter o rebaixamento", afirmou o comandante alviceleste. "A questão é que muitas equipes já foram desmontadas e você não pode voltar a jogar só com cinco, dez dias de treinamento depois de um mês e meio parado".


Para Alemão, o futebol brasileiro deveria aproveitar o momento e se adequar ao calendário europeu. "Fazer os Nacionais a partir de julho, mais espaçados, até março do ano que vem, com férias em abril e os Estaduais de maio a julho. Acredito ser o momento ideal de se propor esta mudança", frisou. 


A indefinição de quando será possível voltar às atividades deixa muitos clubes em situações delicadas quanto à geração de receitas para garantir o pagamento de salários e custeio das equipes. Alguns times brasileiros já fizeram acordo com atletas e reduziram os salários. Por outro lado, clubes menores pedem auxílio financeiro da CBF para conseguirem se manter. 


Para o treinador do LEC, é necessário mesmo fazer alguns ajustes e buscar em conjunto a melhor alternativa para todos, com discussão entre profissionais, clubes e entidades. "Sou favorável a uma renegociação salarial. Se há necessidade de abrir mão de alguma coisa neste primeiro momento para que as coisas possam voltar ao normal, acho importante fazer isso".


FUTURO INCERTO

Alemão se mostrou preocupado com a indefinição administrativa no clube, em relação à continuidade ou não da parceria com a SM Sports. O treinador ressaltou que torce para a sequência do trabalho até para que o Londrina possa entrar forte na Série C do Brasileiro. 


"Se hoje o Londrina tem uma situação estável foi em virtude do que foi construído pela gestão. O importante é ter jogo de cintura dos dois lados para se chegar a um ponto comum", ressaltou. "Hoje temos a condição de formar uma equipe competitiva na Série C e buscar voltar, mas se você entra desorganizado corre o risco de cair novamente e aí sim trazer grandes prejuízos para o clube e para a cidade".


Recuperação

Oficialmente os jogadores do Londrina estão em férias até o dia 30 de abril e o técnico Alemão tem aproveitado todos estes dias de paralisação para se atualizar e buscar novos conhecimentos, além de se recuperar de um procedimento cardíaco, realizado na última semana. 


O treinador fez o implante de um marcapasso e desfibrilador para controlar uma arritmia cardíaca. Alemão já passou por outros procedimentos cardíacos, mas passa bem.




"Faz parte deste acompanhamento que venho fazendo há um ano e meio. Foi uma cirurgia tranquila e rápida, fiquei menos de um dia no hospital e a recuperação está boa", afirmou. "Tenho neste período buscado conhecimento, lendo bastante e assistindo a muitos jogos e analisando as situações da nossa equipe neste início de ano. Tem sido um momento de muito aprendizado e crescimento". 

Leia mais sobre o LEC

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias