|
  • Bitcoin 149.335
  • Dólar 4,9314
  • Euro 5,2210
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 04/04/2022, 19:41

Liminar suspende votação pedida por Ronaldo para alterar SAF do Cruzeiro

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 04 de abril de 2022

LOHANNA LIMA, THIAGO BRAGA E VICTOR MARTINS
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP, E BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O cenário já estava todo pronto no Parque Esportivo do Barro Preto, na Região Central de Belo Horizonte. Conselheiros do Cruzeiro já chegaram ao local, cerca de 200 torcedores estão na entrada de um dos clubes sociais da Raposa. A reunião desta segunda-feira (4) seria para votar as mudanças solicitadas por Ronaldo, para concretizar a compra da SAF cruzeirense. No entanto, uma liminar concedida pelo juiz Bruno Lino, solicitada pelo desembargador José Eustáquio Lucas Pereira, que é conselheiro do Cruzeiro, cancelou a reunião.

A votação estava prevista para começar às 18h30, mas cerca de uma hora antes do início, dois oficiais de Justiça chegaram ao local para levar a liminar que determinava o cancelamento da reunião. Como é segredo de Justiça, os detalhes não foram revelados. Para conseguir realizar a votação ainda nesta segunda-feira, o departamento jurídico do Cruzeiro já se movimenta e vai pedir um agravo para tentar derrubar a liminar.

Ao mesmo tempo, o número de torcedores na porta do local só aumenta. A pressão é muito grande para que os conselheiros aprovem os pedidos feitos por Ronaldo, através de cantos e foguetes.

Em 18 de dezembro do ano passado, Ronaldo assinou um contrato de intenção de compra do futebol do Cruzeiro. Desde então, o Fenômeno tem comandado o clube e os resultados satisfatórios dentro de campo deram respaldo ao ex-jogador entre os torcedores. Para concluir a compra da SAF cruzeirense, até o prazo legal, que é dia 18 de abril, Ronaldo exige a inclusão das Tocas da Raposa I e II na negociação. Mas de acordo com o estatuto do Cruzeiro, é preciso que 90% do conselho deliberativo aprove a venda de qualquer imóvel.

Nesta segunda, além da venda das Tocas I e II para o Ronaldo, seria votada também a possibilidade de tentar uma recuperação da associação, como sugerido pelo ex-jogador.