Um jogo de muitos gols. Essa é a aposta do técnico Levir Culpi para a partida de hoje, às 16 horas, em Salvador, onde o São Paulo enfrenta o Vitória, pela Copa João Havelange. As duas equipes possuem os ataques mais positivos da competição. O São Paulo já marcou 29 gols, um a mais que o time baiano. No entanto, a defesa do Vitória é a segunda mais vazada do campeonato, com 26 gols. O time de Levir tomou dez a menos que o time baiano.
‘‘O retrospecto dos times mostra que vai ser um jogo de muitas oportunidades para os dois lados’’, afirma o treinador são-paulino. Líder do campeonato, com 27 pontos em 14 jogos, a equipe entra no Barradão com desfalques. O zagueiro Ayala e o volante Maldonado defendem seus países nas Eliminatórias, assim como o goleiro-artilheiro Rogério Ceni, titular da Seleção Brasileira no duelo com a Venezuela.
O goleiro Alencar vai assumir a vaga do titular da seleção, mas ficará longe das cobranças de falta. A incumbência recairá sobre o atacante Marcelo Ramos e o meia Carlos Miguel. No meio-de-campo Levir Culpi mantém suspense. Beto e Souza disputam a vaga. O artilheiro França permanece fora da equipe, sem uma data definida para o retorno ao time titular.
Principal setor do Vitória nas primeiras rodadas do Módulo Azul da Copa João Havelange, o ataque da equipe baiana passou a ser a maior preocupação do técnico Ricardo Gomes, curiosamente desde que o tetracampeão Bebeto começou a ser escalado no time de cima.
A partir de então, a equipe não fez mais gols, perdeu duas e empatou uma partida. O artilheiro Allann Delon não atuou nesses jogos, mas tem o retorno garantido.