Cláudio Osti
De Londrina
O Pré-Olímpico que termina hoje não está sendo benéfico apenas para divulgar a imagem do Paraná e, em especial, de Londrina para o mundo todo. Com tantos empresários de todos os cantos do planeta na cidade, observando os jogadores que participam da competição para futuros negócios, o Londrina Esporte Clube também conseguiu fazer alguns gols. Os dirigentes trabalharam nos bastidores e fizeram contatos que, a médio prazo, podem ser a solução para clube.
O primeiro negócio já está sendo viabilizado. A Parmalat ofereceu seis jogadores ao clube para a disputa do Campeonato Paranaense e ainda irá pagar parte dos salários deles.
Apesar dos problemas, o Tubarão tem predicados que os empresários do futebol procuram. O Londrina tem 44 anos de história, foi três vezes campeão paranaense – 61, 81 e 92 –, campeão da Taça de Prata em 80 – Série B do Campeonato Brasileiro – e quarto colocado no Campeonato Brasileiro da primeira divisão em 77, uma torcida apaixonada e um trabalho de base que revelou craques conhecidos no Brasil e no exterior. Entre eles estão Élber (Bayern de Munique e seleção brasileira), Ewerton (ex-São Paulo e Corinthians) e Marinho (ex-Flamengo).
O clube também cede com frequência jogadores para as seleções amadoras do Brasil – Márcio, Zé Roberto, Edson Vieira, Alexandre, Richard e Souza vestiram a camisa da seleção brasileira de juniores.
Há algumas semanas o empresário Norio Matsubara ciceroneava empresários suíços que estavam interessados em uma parceria com o Londrina. Numa rápida conversa com a reportagem da Folha ele comentou que o ‘‘Londrina era uma moça maltrapilha, aparentemente sem atrativos que, com um banho de loja, se tornaria uma mulher cobiçada’’.
O LEC ainda não tomou o ‘‘banho de loja’’ ideal, mas os pretendentes começaram a aparecer. O empresário colombiano Luis Felipe Posso, agente da Fifa, e que tem escritórios no México, Estados Unidos, Paris e Tóquio, disse que gostou da infra-estrutura do clube e vai levar informações sobre o Londrina para o Japão.‘‘É um ótimo investimento e vou tentar vender a idéia lᒒ. Posso também ofereceu um jogador colombiano para a disputa do Paranaense desde que o clube o mantenha para o Brasileiro da Série B.
Na quinta-feira os empresários Antônio Corso, da Inter de Milão; Fabrízio Larini, do Parma; Ernesto Calpe Hernandez, do Valência; Pierre-François Sculati, da Globo-Foot assistiram a uma partida entre Londrina e Matsubara. Também foram levados para conhecer a sede social do clube. ‘‘Eles ficaram impressionados com o que viram’’, disse o diretor do LEC, Célio Guergoletto.
‘‘Sem dúvida esse trabalho abre portas. Tenho a sensação de que a médio prazo o Londrina será o grande time que nós queremos‘‘, comenta o vice-presidente do LEC, Agostinho Garrote.

NO MARACANÃ
Botafogo
Wagner; Marcelinho Paulista, Valdson, Sandro e Misso; Reidner, Renato (Caio), Djair e Sérgio Manoel; Zé Carlos e Rodrigo. Técnico: Joel Santana
Santos
Nei; Jean, Galván e Márcio Santos; Michel, Anderson Luís, Caio, Adiel e Rubens Cardoso; Dodô e Weldon. Técnico: Carlos Alberto Silva
Árbitro: Sérgio Correa da Silva (SP)
Estádio: Maracanã, no Rio
Horário: 19 horas