O técnico Emerson Leão fará a primeira convocação da seleção brasileira, hoje, às 10 horas, no Rio, desde que assumiu o cargo, no dia 19. Ele chamará 18 jogadores para a partida de 15 de novembro, contra a Colômbia, no Morumbi, pelas eliminatórias da Copa de 2002. A lista não deverá ter grandes modificações em relação às feitas por Wanderley Luxemburgo. ‘‘A base será mantida, podendo haver uma ou duas surpresas.’’
A novidade poderá ser a presença do meia Nildo, do Sport, dirigido por Leão. O atleta foi o destaque da equipe na Copa dos Campeões, realizada em julho, em Maceió e João Pessoa. Ele foi um dos responsáveis por levar o Sport à final contra o Palmeiras. Na Copa João Havelange, o meia vem tendo ótimas atuações e atrai o interesse de clubes como Palmeiras e São Paulo. Antes de assumir o comando da seleção, Leão já elogiava Nildo.
Presença certa mesmo é a do atacante Romário. Embora o treinador garanta que não convocará ‘‘ninguém de véspera’’, não vai querer criar problemas com o coordenador Antônio Lopes, que afirmou há duas semanas que Romário é nome garantido na lista.
O goleiro Bosco, do Sport, deve ser chamado para a reserva de Rogério Ceni, do São Paulo e Dida fica fora da seleção. Dos atletas que atuam no exterior, o meia Rivaldo, do Barcelona, tem boas chances de voltar, mas o lateral esquerdo Roberto Carlos dificilmente será convocado.
Emerson Leão não poderá dirigir a equipe do banco na partida contra a Colômbia, por estar suspenso. Lopes disse que não pretende ficar no campo. Hoje, deverá ser anunciado o nome de quem comandará o time no dia 15.
A comissão técnica já está definida. O preparador físico será Bebeto de Oliveira; preparador de goleiros, Pedro Santilli, do Grêmio; médico, José Luiz Runco, do Flamengo; administrador, Mauro Félix, contratado da CBF; massagistas, Roberto e Carlinhos, do Flamengo; e os roupeiros, Rogelson Barreto e Antônio Assis.
Os jogadores se apresentarão a Leão na noite de 12 de novembro, em São Paulo. A equipe treinará nos dias 13 e 14. O local da preparação ainda não foi definido pela comissão técnica, mas não escapará do Pacaembu, do Morumbi ou de um Centro de Treinamento, do São Paulo ou do Palmeiras.