Latino-americanos pedem mais ação da ATP11/Mar, 11:57 Por Chiquinho Leite Moreira São Paulo, 11 (AE) - Os tenistas latino americanos, liderados por um grupo de argentinos e com apoio de alguns brasileiros, dizem estar insastisfeitos com a Associação dos Tenistas Profissionais e pedem mais ações e incentivo ao continente, que nesta época justamente, vive seu principal momento com torneios na Cidade do México, em Santiago e Bogotá. Além disso, jamais na história, a América do Sul contou com três jogadores entre os dez primeiros do ranking mundial, com Gustavo Kuerten, Marcelo Rios e Nicolas Lapentti. Num movimento que começou há três semanas no México, os jogadores distribuiram um questionário perguntando se todos estavam satisfeitos com as ações do vice-presidente da ATP da América Latina, Eduardo Menga. Diversos tenistas assinaram esta lista, sugerindo e pedindo maior apoio e desenvolvimento para o tênis latino americano. Entre os que participaram deste movimento estariam os brasileiros Gustavo Kuerten e Fernando Meligeni, que, no entanto, preferem não comentar o assunto, enquanto Andre Sá teria se recusado a assinar a lista. O vice-presidente da ATP, Eduardo Menga, mostrou-se surpreso quando ouviu comentários sobre a existência deste questionário. Disse que não sabia de nada e iria investigar o assunto. Este movimento esteve mais agitado na semana passada em Santiago, inclusive, com jornalistas chilenos buscando maiores informações, temendo até a possibilidade de o Chile perder seu principal torneio. "Não estou sabendo de nenhum questionário", garantiu Menga na semana do torneio de Santiago. "Estou empenhado em confirmar São Paulo como sede do Masters de 2001 e estou trabalhando nisso, com meu escritório agitado e buscando soluções." O empenho de Menga na busca de um local para o Masters de 2001 tem um bom motivo. Se São Paulo não encontrar logo uma sede para o evento, que reunirá os oito melhores tenistas da temporada, os Estados Unidos poderão ficar com a sede do campeonato mundial de tênis, que o Brasil ainda tem nas mãos. Menga também achou curiosa esta "preocupação" dos tenistas e lembrou que com a ação do escritório da ATP da América Latina foi responsável pela criação de vários eventos. Entre os mais significativos está a realização da Copa Ericsson, um circuito de sete torneios de boa premiação e mais um Masters que, comprovadamente, ajudou a melhorar o ranking dos tenistas latino americanos. Além disso, Menga também interferiu para subir o status do ATP da Cidade do México e dedicou-se a algumas ações como tênis nas escolas, buscando popularizar a modalidade. Scottsdale - Apontado como o melhor tenista espanhol da atualidade, Juan Ferrero garantiu vaga nas semifinais do ATP de Scottsdale, com vitória sobre o compatriota Francisco Clavet por 6/4, 3/6 e 6/3. Em busca de um lugar na final teria de enfrentar o australiano Lleyton Hewitt, que eliminou Marcelo Rios por 7/6 (5), 4/2 e desistência do chileno, que sentiu caimbras na perna. Nos outros jogos, Tim Henman derrotou Nicolas Lapentti por 6/3 e 6/2, enquanto Albert Costa superou Alex Corretja por 6/2, 4/6 e 7/6 (6).