O americano Kenny Roberts Jr. mostrou porque é o novo campeão do mundo na categoria 500cc. Ele venceu o GP do Pacífico de motovelocidade, penúltima etapa do mundial de motovelocidade, disputado no circuito japonês de Motegi, neste domingo.
O piloto da Suzuki liderou a prova desde o início e não teve trabalho para conseguir sua quarta vitória no ano. O italiano Valentino Rossi, da Honda, chegou em segundo e garantiu o vice-campeonato. Seu compatriota Max Biaggi, da Yamaha, completou o pódio.
O brasileiro Alexandre Barros, da Honda, não fez uma boa corrida. Ele largou na quarta colocação, mas acabou perdendo posições na largada e terminou a prova na sétima colocação.
Com campeão e vice já conhecidos, a briga na última corrida na temporada – em Phillip Island, na Austrália, dia 29 – será para conhecer o terceiro colocado na temporada. Carlos Checa, da Espanha, tem 155 pontos, contra 150 de Barros e do australiano Garry McCoy. Biaggi é o quinto, com 145, seguido pelo japonês Norick Abe, com 137, e Loris Capirossi, da Itália, com 134.
Já na categoria das 250 cc, a vitória ficou para o piloto japonês Daijiro Kato (Yamaha). O francês Olivier Jacque, que lidera o campeonato com 354 pontos, chegou em 4º lugar. Outro japonês, Shinya Nakano, vice-líder com 252 pontos, ficou em segundo lugar na prova.
O resultado adiou a decisão da categoria para a última prova da temporada. Jacque é o líder com 254 pontos, dois à frente de Nakano. Katoh está em terceiro, com 243.
Pela 125 cc, o piloto italiano Roberto Locatelli (Aprilia) conquistou seu primeiro título mundial de motociclismo, ao vencer o Grande Prêmio do Pacífico. Locatelli, 26 anos, largou na frente e liderou até o final da prova, cruzando a linha de chegada com 14 segundos de diferença sobre o espanhol Emílio Alzamora (Honda).