|
  • Bitcoin 124.790
  • Dólar 5,1592
  • Euro 5,3248
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 12/07/2022, 18:21

Justiça determina prisão de empresário Wagner Ribeiro por dívida de pensão

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 12 de julho de 2022

ADRIANO WILKSON, EDER TRASKIN, IGOR SIQUEIRA E PEDRO LOPES
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O empresário Wagner Ribeiro, muito conhecido no mundo do futebol, teve sua prisão determinada pela Justiça por uma dívida de R$ 641 mil referente a pensão alimentícia. A reportagem teve acesso ao teor da decisão, datada do último dia 6 de julho. Em rápido contato, o agente confirmou que está ciente.

A decisão judicial expede mandado de prisão para que Ribeiro seja detido por 30 dias. A ordem pode ser suspensa pelo pagamento da dívida ou pela realização de um acordo entre as partes. A informação foi publicada inicialmente na Band.

A delegada Ivalda Aleixo falou que está em busca do empresário.

"Nós recebemos o endereço dele como São João da Boa Vista. A gente sabe que não mora mais lá. Já estamos com uma equipe e vamos tentar localizá-lo em outros endereços aqui em São Paulo. Ele sendo detido, localizado, tem que se expedir um alvará de soltura [para ficar solto]. Até lá, tem que sair um contramandado de prisão. Enquanto não sai, temos que cumprir aqui", disse.

A delegada ainda explicou que um mandado de prisão como esse só é expedido pelo juiz quando se entende que há condições econômicas para o pagamento.

Procurada pela reportagem, Marina Pacheco Cardoso Dinamarco, advogada de Wagner Ribeiro, disse que não poderia responder se ele vai se entregar à polícia ou pagar a dívida. "Ele vai fazer tudo conforme a lei", afirmou.

"O Wagner paga uma parte da pensão alimentícia. Existe uma decisão e um mandado de prisão, e, se for necessário, ele vai cumprir. Não posso falar mais nada porque o caso está em segredo de Justiça. Vamos apurar quem vazou essas informações para que sejam responsabilizados."

Ribeiro é um dos empresários mais famosos do futebol brasileiro e trabalhou na negociação para a Europa de jogadores como Robinho, Neymar, Kaká, Gabigol e Lucas Moura.