|
  • Bitcoin 151.337
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2630
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 22/03/2022, 18:29

Justiça de Alagoas suspende a eleição para presidente da CBF

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 22 de março de 2022

IGOR SIQUEIRA E RODRIGO MATTOS
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - A 1ª Vara Cível da Justiça de Alagoas suspendeu a realização da eleição para presidente da CBF, marcada para esta quarta-feira (23). A decisão foi para atender uma demanda do vice-presidente da confederação, Gustavo Feijó, que não conseguiu inscrever uma chapa por falta de apoio. O pleito seria realizado com candidatura única de Ednaldo Rodrigues, que conta com o aval de quase todos os clubes e federações.

A eleição da CBF tem sido marcada por brigas jurídicas. Houve ações na Justiça do Rio, no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e agora na Justiça de Alagoas. Depois de várias reviravoltas, havia sido marcada para quarta-feira.

Em sua ação, Feijó alega que foi retirado do cargo de vice-presidente com antecedência e que a assembleia para definição das regras eleitorais não foi legal. Houve uma assembleia com participação de clubes da Série A e de federações estaduais para decidir os pesos dos votos de clubes e entidades regionais.

Em sua argumentação, o cartola afirma que, nesta assembleia, não houve participação dos clubes da Série B e times de futebol feminino. A Lei Pelé define que as assembleias da CBF tenham participação de equipes das Séries A e B, mas não faz especificação por gênero.

Feijó é um político de Alagoas, ex-presidente da federação local e ocupava um das oito vice presidências da CBF. Entrou com a ação em Alagoas alegando que esta é sua residência. Obteve a liminar dada pelo juiz Henrique Gomes Barros Teixeira.

É provável que a CBF entre com recurso pata tentar cassar a liminar.