São Paulo, 26 (AE) - O lateral-esquerdo Júnior, do Palmeiras, admite que vive a melhor fase da carreira. Há quatro anos no Parque Antártica, o jogador é um dos melhores da posição do futebol brasileiro. Mesmo assim, ele não foi convocado pelo técnico Wanderley Luxemburgo, da seleção, para a primeira partida das Eliminatórias para a Copa de 2002 contra a Colômbia, terça-feira, em Bogotá.
Com o corte de Athirson, do Flamengo, o treinador optou por Flávio Conceição, ex-Palmeiras, atualmente no Deportivo La Coruña, para a reserva de Roberto Carlos, do Real Madrid. Em uma emergência, Flávio Conceição poderá atuar improvisado na lateral-esquerda. "Não fiquei revoltado, muito menos chateado"
disse Júnior. "Acho que a minha vez vai chegar e o técnico teve seus motivos para não me convocar."
Na sexta-feira, Júnior sentiu a expectativa de ser convocado. Seu nome era um dos mais cotados para ocupar a vaga deixada por Athirson. O técnico Luiz Felipe Scolari estava até preparado para a possibilidade de ficar sem Júnior, que se juntaria na seleção aos outros atletas do Palmeiras, Marcos e Alex. Mas, com a confirmação da ausência do seu nome na lista da seleção, o lateral tentou encarar a situação com naturalidade nas entrevistas. "Fica para a próxima", disse o jogador, que está esperando o nascimento do seu primeiro filho dentro de dois meses.
Júnior não tem planos para deixar o Palmeiras no fim do ano, quando terminará seu contrato. Ele afirmou que não pensou ainda nessa possibilidade, embora admitiu que uma transferência para um outro clube, principalmente do futebol europeu, poderá ser uma grande compensação financeira. O jogador afirmou que esse assunto ele deixa para seu procurador, o empresário e jornalista Oliveira Júnior, resolver. Por coincidência, Oliveira cuida também do contrato de Roberto Carlos. Júnior até deu risada, quando disseram, que, por causa da ligação com o mesmo empresário, Roberto Carlos poderia dar uma chance para Júnior na seleção.
Depois da folga do final de semana na tabela do Paulista
o Palmeiras volta a treinar amanhã pela manhã, preparando-se para seu próximo jogo contra o União São João, quinta-feira, em Araras. A partida estava marcada para quarta-feira, mas foi adiada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) para que houvesse mais tempo de o Alviverde poder contar com Marcos e Alex. Os zagueiros Roque Júnior e Índio, com problemas musculares, deverão ficar fora da partida. O atacante Basílio, que também se recupera de uma contusão, tem chances de ficar à disposição de Scolari para o jogo de quinta-feira.