Londrina, 16 (AE) - Os árbitros que atuarão no Torneio Pré-Olímpico Sul-Americano a partir de quarta-feira participaram hoje de uma reunião de instrução promovida pela Fifa. Antes, foram submetidos a testes físicos na Universidade Estadual de Londrina. Segundo Armando Marques, todos apresentaram um ótimo desempenho nestes testes. "Mas não é só correr, tem que saber apitar", disse Marques, inspetor da Fifa para a competição e um dos instrutores.
Marques disse que não foi feita nenhuma recomendação especial, além daquelas que a entidade sempre faz, principalmente no sentido de coibir qualquer tipo de violência em campo.
Para o Torneio Pré-Olímpico, serão 20 árbitros (dois de cada um dos países participantes), sendo que metade são assistentes. O juiz brasileiro é Luciano Almeida e o assistente Hilton Rodrigues. Até o início da competição serão feitas mais reuniões entre os árbitros e instrutores.
Marques, que é presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, aproveitou a conversa com jornalistas para fazer algumas considerações sobre arbitragem em geral. Ele insistiu na profissionalização dos árbitros e disse que o nível só vai melhorar quando todos se conscientizarem da importância de se educar.
Segundo ele, muitos juízes sequer lêem as regras. Marques também criticou a "desinformação" na mídia. "Andam falando na televisão que Fifa recomenda que não se marque impedimento quando houver dúvida. A Fifa nunca disse isso".