Agência Estado
De Waw el Kebir, na Líbia
O piloto Joaquim Gouveia, conhecido no Brasil como Juca Bala, começou a justificar seu apelido também no deserto africano. Na etapa de ontem do rali Dacar-Cairo, a 11ª , entre Sabha e Waw el Kebir, Juca fez, de KTM, o oitavo melhor tempo entre as motos, primeiro na categoria Maratona. Foram 146 quilômetros em 1h03min11, 5min48 atrás do austríaco Heinz Kinigardner, que venceu a etapa. O espanhol Juan Roma ficou em segundo, mas mantém a liderança. Juca é o 22º no geral e sexto na maratona.
O resultado de ontem foi o melhor de Juca Bala não só nesse ano como também comparando com o ano passado, quando participou do Dacar pela primeira vez. A missão é quase impossível, mas Juca ainda não desistiu de lutar pela vitória na Maratona: ‘‘Poupei a moto no início e agora vou tentar tirar tudo dela.’ Mas a desvantagem para o português Paulo Marques, primeiro na categoria, ainda é de quase três horas. A etapa de hoje, entre Waw el Kebir e Waha, na Líbia, tem 657 quilômetros.
No carros, Kléver Kolberg viveu uma situação preocupante. A três quilômetros do fim da ‘especial’, o pneu dianteiro direito de seu Mitsubishi furou, segundo ele, a 170 km/h. O carro saiu da pista, mas após desviar de alguns montes de areia, Kléver controlou a situação.
Os outros brasileiros que disputam o Dacar de carro, pela equipe Troller, chegaram tranquilos a Waw el Kebir, sem pressa. Arnoldo Silveira Júnior e Gabriel Galdino fizeram o melhor tempo: 41º, sendo quarto entre os estreantes, e estão em 46º no geral. Outros: Cacá Clauset e Amyr Klink (63º e 67º), Roberto Macedo e Marcos Ermírio de Moraes (71º e 101º), Reinaldo Varella e Alberto Fadigatti (108º e 62º).
O vencedor entre os carros foi o francês Jean-Pierre Fontenay, mas o japonês Kenjiro Shinozuka continua liderando a corrida. Ambos correm de Mitsubishi.
Nos caminhões, André Azevedo e os checos Tomas Tomecek e Petr Vodak continuam fazendo o que podem com seu Tatra, mais lento que os concorrentes, para manter a segunda colocação. Ontem, fizeram o terceiro tempo. Mas o Kamaz pilotado pelo russo Firdaus Kabirov foi o primeiro, tirou 1min48 de vantagem e está a apenas 7min30 de André: ‘‘Vai ser difícil segurar o segundo lugar.’ O outro Kamaz, de Vladimir Tchaguine, lidera com 42min27 de vantagem.