|
  • Bitcoin 124.790
  • Dólar 5,1592
  • Euro 5,3248
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 06/03/2022, 13:08

Jogo entre Querétaro e Atlas pelo Mexicano tem invasão e 22 pessoas feridas

PUBLICAÇÃO
domingo, 06 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um jogo do Campeonato Mexicano terminou no sábado (5) com cenas de violência e pancadaria. Torcedores do Atlas e do Querétaro invadiram o gramado do estádio La Corregedoria aos 15 minutos do segundo tempo, quando o placar era de 1 a 0 para o Atlas. O gol havia sido marcado por Julio Furch.

Segundo a Polícia de Querétaro, local da partida, a pancadaria resultou em 22 feridos, sendo 9 deles levados para hospitais - dois em estado grave. As autoridades não informam se houve mortos, mas alguns meios de comunicação de língua espanhola chegaram a veicular o número de 17 mortos.

A agência de proteção civil do estado de Querétaro reforçou que não há registro de óbitos e que todos os feridos são do sexo masculino.

"Até o momento não há registro de óbitos; 22 pessoas feridas, nove delas levadas para o Hospital Geral e destas, duas são graves. O resto está estável. Deve-se mencionar que todos os feridos são do sexo masculino e neste momento foi confirmado que quatro eram do estado de Jalisco", diz o comunicado.

De acordo com o Fox Sports, a confusão começou quando torcedores do Querétaro invadiram o campo. A segurança falhou e os fãs rivais do Atlas também entraram no gramado, provocando uma briga generalizada. A polícia não conseguiu conter a confusão.

As imagens da briga se espalharam pelo mundo. As mais fortes são de torcedores sendo espancados, alguns desacordados com muito sangue em volta, e famílias correndo pelo gramado ao lado dos filhos para tentar se proteger da confusão.

Autoridades locais usaram suas redes sociais para repudiar a violência que aconteceu no La Corregedoria.

O presidente executivo da Liga-MX, Mikel Arriola, divulgou nota, em seu Twitter. "Violência inadmissível e lamentável no estádio Corregedoria, em Querétaro. Os responsáveis pela falta de segurança no estádio serão punidos de forma exemplar. A segurança de nossos jogadores e torcedores é prioridade!", escreveu.

O governador de Querétaro, Mauricio Kuri, disse que os donos do clube "e as instituições devem responder pelos fatos": "Dei instruções para que a lei seja aplicada com todas as suas consequências", publicou.

Além deles, o próprio Atlas exigiu que as autoridades e a liga abram uma investigação sobre a briga para determinar "responsabilidades para os envolvidos" e garantir que "a força total da lei seja aplicada".

Devido a toda a confusão gerada, a partida não teve condições de continuar e foi suspensa. Além disso, a organização decidiu suspender todas as partidas deste domingo (6) no México.

JOGADORES LAMENTAM

Alguns jogadores mexicanos estão usando suas redes sociais para lamentar e repudiar o que aconteceu no estádio La Corregedoria na tarde de sábado. Dentre eles, Rafa Marquez, um dos maiores jogadores da história do México — participando de cinco Copas do Mundo —, se disse envergonhado com o que aconteceu.

Além dele, Edson Álvarez, do Ajax, mencionou que se sente impotente e citou que o 'futebol mexicano está perdido'.