|
  • Bitcoin 101.851
  • Dólar 5,2536
  • Euro 5,4873
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 15/06/2022, 19:44

'Jamais a violência pode ser parceira', afirma técnico do Botafogo sobre invasão

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 15 de junho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Botafogo divulgou, na tarde desta quarta-feira (15), um vídeo com um posicionamento do diretor de futebol André Mazzuco e do técnico Luís Castro sobre a invasão ao centro de treinamento por integrantes de uma organizada, que aconteceu pela manhã. O clube também já havia emitido uma nota oficial através da qual repudiou a ação.

O treinador pediu o apoio da torcida neste momento complicado no Campeonato Brasileiro e ressaltou que "jamais a violência poderá estar de mãos dadas conosco". O time carioca não venceu nas últimas cinco rodadas, sendo quatro derrotas consecutivas, o que fez com que a equipe entrasse na zona de rebaixamento.

"A vossa tristeza, é a minha tristeza. A vossa frustração, é a minha frustração. A vossa desilusão é a minha desilusão. Essa desilusão, frustração e tristeza, em mim, provocam um sentimento ainda maior de ambição, ainda maior de determinação. Desejo muito que todos os botafoguenses estejam ao nosso lado, só assim será possível seguirmos em frente. Jamais a violência pode ser nossa parceira. Jamais a violência poderá estar de mãos dadas conosco. Queremos todos juntos para um grande futuro do Botafogo, e é isso que vamos continuar a fazer. Juntos! Seguimos juntos. E amanhã [contra o São Paulo] mais um desafio muito forte para todos nós. Que nós, unidos, possamos ultrapassar com sucesso", disse.

André Mazzuco salientou que ações como essa têm de fazer os integrantes do mundo do futebol refletirem.

"Não só o Botafogo, mas acho que vale uma reflexão profunda no futebol brasileiro. São acontecimentos que já vem sendo noticiado neste ano, não só no Botafogo, mas em outros clubes, com outros jogadores, com outros profissionais, e vale uma reflexão de todas as pessoas envolvidas no futebol, em todos os setores, para que isso não se torne corriqueiro", indicou.

O diretor de futebol ressaltou que o time carioca não projeta tal má fase, mas que está trabalhando para que o cenário possa se tornar favorável o mais rapidamente possível.

"Fora isso, temos total consciência do momento do clube. Não é um momento que nós projetávamos para a competição. Sabíamos que poderia haver uma oscilação, como aconteceu recentemente, e, agora, temos como obrigação buscar soluções para isso. Temos, sim, comprometimento e confiança. Todos os atletas e profissionais do Botafogo são comprometidos, sabem do projeto, confiam no projeto desde o início", afirmou.

"Acreditamos que nós mesmos vamos buscar as soluções e sair dessa. O Botafogo é grande, sua torcida é enorme e sempre apoio, e tenho certeza que vai continuar apoiando. Vamos sair desse momento e estamos buscando isso com muito trabalho, muitas ações internas. Projeto continua 100% com nossa convicção e confiança. Esperamos sair dessa situação o mais rapidamente possível, e contamos com nossa torcida", completou.