Não poderia ser diferente. Mais de 60 mil fanáticos seguidores da Ferrari não dispensaram ontem uma apoteótica recepção ao piloto alemão Michael Schumacher, que sagrou-se campeão mundial de Fórmula 1 da temporada com um carro da escuderia italiana, que não comemorava uma conquista desde 1979. Schummy chegou de helicóptero para celebrar o que convencionou-se chamar de ‘‘Ferrari Day’’ (Dia da Ferrari), no circuito toscano de Mugello.
Junto com seus companheiros de equipe, o brasileiro Rubens Barrichello, e também do piloto de testes Luca Baoder, o alemão deu inicialmente uma volta de apresentação em um protótipo de turismo. Na sequência, levou o público ao delírio pilotando carros de corrida.
Michael Schumacher conquistou o tricampeonato mundial ao vencer o Grand Prix do Japão, no último dia 8, em Suzuka. O título foi o resultado de uma corrida emocionante com muita chuva. Para vencê-la o alemão teve que superar o rival Mika Hakkinen, da MacLaren. Nesse dia, Barrichello terminou em quarto lugar, Ricardo Zonta em nono e Pedro Paulo Diniz em décimo-primeiro.
A festa italiana só não foi mais completa porque no sábado o alemão Ulrich Plattenhardt, de 66 anos, morreu na mesma pista durante os festejos do título da Ferrari. Ele se acidentou na condução de uma Ferrari 360, falecendo em consequência de ferimentos graves na cabeça e na região do tórax.