Miami, 26 (AE-AP) - O italiano Maximiliano Papis, 30 anos, conquistou ontem sua primeira vitória na Fórmula Indy, vencendo o GP de Miami, prova de abertura do campeonato, com um Reynard/Ford (Rahal). Papis ganhou um prêmio de US$ 100 mil. O veterano brasileiro Roberto Moreno, 40 anos, também com Reynard/Ford(Patrick), foi o segundo. A Ford ficou com 5 dos 10 primeiros lugares. Gil de Ferran, o pole position, foi prejudicado por uma bandeira amarela e poderia ter vencido a prova. A corrida foi um fracasso de público.
Cheirando champanhe, muito suado, Roberto Moreno deu entrevistas em inglês, espanhol e português, depois da corrida, prometendo mais este ano. "Este motor é fantástico. Ele tem muita potência mas sem criar problemas para o piloto. Ele acelera macio e o carro vai ganhando velocidade".
Moreno foi o segundo melhor brasileiro no grid, depois de largar em sétimo lugar. De acordo com a estratégia armada por Jim McGee, diretor técnico da equipe, os dois pilotos - Moreno e Adrian Fernandez - não deveriam atacar os adversários no início da corrida, aguardando as possíveis quebras e abandonos. "Deu certo. Se não fosse tão difícil ultrapassar com esta turbulência, eu teria tentado ultrapassar o Max Papis" disse o brasileiro.
O mexicano Fernandez, companheiro de Moreno, abandonou com problemas no motor. Roberto Moreno disse que o carro saía de frente no começo da corrida, mas os mecânicos conseguiram controlar o defeito, corrigindo a aerodinâmica". Só nas paradas
Moreno ganhou três posições, graças ao trabalho preciso da Patrick Team.
Provando que Jim McGee estava certo, Juan Pablo Montoya, com Lola/Toyota (Chip Ganassi), Hélio Castro Neves, Reynard/Honda (Penske), e Michael Andretti, Reynard/Ford Newman Haas), abandonaram nas primeiras 50 voltas com problemas de motor. Gil de Ferran, embora aborrecido por ter perdido a chance de vitória, somou 10 pontos, incluindo a pole e o maior número de voltas na liderança. Quando fez o segundo pitstop, Maurício Gugelmin parou na pista, provocando a bandeira amarela. Com isso, Gil perdeu posições e acabou em sexto lugar. "Pelo menos o carro rendeu bem" disse.
Max Papis comemorou a vitória dizendo que ela aconteceu no lugar certo. "Moro aqui em Miami e tenho muitos amigos. É para eles que dedico o primeiro lugar". Papis também elogiou o motor Ford. "Acho que o campeão deste ano estará com o Ford XF".
Os organizadores do GP de Miami fracassaram na promoção da prova. Apenas 12 mil pessoas compareceram ao autódromo. Os dirigentes da Cart temem que o limitado número de americanos na Cart - apenas Michael Andretti e Jimmy Vasser - tenha desmotivado o público. A próxima etapa do campeonato está marcada para 9 de abril, no circuito de Nazareth.
Classificação da corrida: 1º - Max Papis, Reynard/Ford (Rahal), média de 265.143 km/h; 2º - Roberto Moreno, Reynard/Ford (Patrick), a 0s6; 3º - Paul Tracy, Reynard/Honda, a 3s8; 4º - Jimmy Vasser, Lola/Toyota (Chip Ganassi), a 4s4; 5º - Patrick Carpentier, Reynard/Ford(Players), a 4s8; 6º - Gil de Ferran, Reynard/Honda (Marlboro Penske), a 12s4; 7º - Christian Fittipaldi, Lola/Ford (Newman Haas), a 14s2. 10º - Tony Kanaan, Reynard/Mercedes (Hollywood MoNunn), 12º - Cristiano da Matta, Reynard/Toyota (PPI Motorsports). Classificação do Campeonato 1º - Max Papis (Itália), 20; 2º - Roberto Moreno(Brasil), 16; 3º - Paul Tracy (Canadá), 14; 4º - Jimmy Vasser (EUA), 12; 5º - Patrick Carpentier (Canadá) e Gil de Ferran (Brasil).