|
  • Bitcoin 151.917
  • Dólar 4,9391
  • Euro 5,2102
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 24/03/2022, 21:50

Itália perde da Macedônia e fica fora da Copa do Mundo pela segunda vez seguida (1)

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 24 de março de 2022

LUCIANO TRINDADE
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Inacreditável, outro desastre: Itália de novo fora da Copa do Mundo", era o principal título do Corriere dello Sport nesta quinta-feira (24). "Estamos destruídos", afirmou o zagueiro Giorgio Chiellini em uma dos textos de destaque do jornal La Gazzetta dello Sport.

A imprensa italiana tentou captar de todas as formas o sentimento de incredulidade do país minutos após a derrota diante da Macedônia do Norte, por 1 a 0, com um gol já nos acréscimos, na cidade de Palermo. O atacante Aleksandar Trajkovski foi quem definiu o placar.

O resultado tirou dos tetracampeões a chance de avançar na repescagem europeia e manter viva a chance de disputar o Mundial no Qatar.

Quatro anos após ficar fora da edição realizada na Rússia, a Itália vê mais uma geração amargar a enorme frustração. É a primeira vez que a Azzurra fica fora de duas Copas de forma consecutiva.

Com nomes importantes no cenário mundial, como o ítalo-brasileiro Jorginho, Immobile, Insigne, Berardi, Verrati e Donnarumma, a Itália vinha de uma importante conquista recente, a vencer a Eurocopa de 2020, realizada em 2021 por causa da pandemia de Covid-19.

A tristeza é ainda maior porque o adversário que eliminou os italianos é apenas o 67º no ranking da Fifa e nunca disputou uma Copa.

Como parte da antiga Iugoslávia, já esteve representada em Mundiais e na Eurocopa. Sob a atual bandeira, esteve na última Eurocopa.

Para ter a oportunidade de estrear no Qatar, terá agora de superar Portugal. A seleção lusitana derrotou a Turquia também nesta quinta, por 3 a 1. Os dois classificados, agora, farão a decisão em partida única que vai definir o classificado do Grupo C da repescagem.

A seleção de Cristiano Ronaldo contou com gols de Otávio, Diogo Jota e Matheus Nunes para superar os turcos no estádio do Dradão, na cidade do Porto. O time visitante descontou com Burak e ainda desperdiçou um pênalti, já no segundo tempo, quando o duelo estava 2 a 1 —Yilmaz chutou para fora.

Apesar da boa vitória, os portugueses não devem ter vida fácil contra a Macedônia. Além de eliminar a Itália, a equipe já havia surpreendido na fase de grupos ao derrotar a Alemanha, por 2 a 1, na casa dos alemães, em jogo pela terceira rodada —como visitante, a Alemanha deu o troco e venceu por 4 a 0.

Além de ter surpreendido recentemente duas importantes potências do futebol mundial, a Macedônia do Norte também demonstrou que sabe sofrer e esperar a hora certa de matar o jogo.

Os italianos finalizaram mais de 30 vezes antes de sofrer o gol da derrota, já nos acréscimos, anotado por Aleksandar Trajkovski, atacante de 29 anos que atua pelo AaB Aalborg, da Dinamarca.

JORNAIS ITALIANOS CLASSIFICAM COMO "INACREDITÁVEL" OUTRO "DESASTRE"

No texto texto em que classifica a derrota como "desastre", a La Gazzetta dello Sport diz que a "aventura acabou, a Itália não existe mais, o jogo de [Roberto] Mancini não existe", usando um tom forte para cobrar a saída do comandante da seleção.

"Meu futuro? Não sei, agora a decepção é muito grande", afirmou o treinador. "É o momento mais difícil da minha carreira", acrescentou.

Já o jornal Corriere dello Sport lembrou a conquista da Euro para fazer um paralelo com o a frustração de agora. "Oito meses depois de viver um sonho, as noites mágicas se transformaram em pesadelo".

Ao descrever a atuação dos italianos, a publicação descreveu que foi "uma Itália fraca, confusa, com um ataque terrivelmente frágil e capaz de sofrer um gol na final de um adversário muito mais fraco."

Sem a seleção italiana, a disputa da repescagem europeia terá duas das suas três vagas definidas até a próxima terça-feira (29).

Realizada em um novo formato, a disputa previa inicialmente 12 seleções, divididas em três chaves, com duelos de semifinais e finais em jogos únicos.

A Rússia estava no Grupo B e enfrentaria a Polônia. Os russos, porém, foram excluídos desta disputa pela Fifa, na esteira da série de sanções impostas ao país governado por Vladimir Putin devido à guerra contra a Ucrânia, há cerca de um mês.

Com a exclusão, a equipe que conta com o atacante Robert Lewandowski —eleito pela Fifa o melhor jogador do mundo nos últimos dois anos— avançou diretamente à final. O rival será a Suécia, que ganhou da República Tcheca também nesta quinta, por 1 a 0.

Também como consequência do conflito iniciado por Putin, o confronto entre a Ucrânia e a Escócia, em Glasgow, foi adiado e deverá ser disputado até junho, em data a ser definida pela Fifa.

O vencedor dessa partida será o adversário enfrentará o País de Gales, que eliminou a Áustria, com uma vitória por 2 a 1, com dois gols de Gareth Bale.

A última vaga será definida no confronto entre Portugal e Macedônia do Norte.

Nas Eliminatórias europeias, dez seleções garantiram vagas diretas para a Copa do Mundo: Sérvia, Espanha, Suíça, França, Bélgica, Dinamarca, Holanda, Croácia, Inglaterra e Alemanha. Mais três países vão se juntar ao grupo ao final da repescagem.

*

VEJA ONDE ACOMPANHAR AS PARTIDAS DA REPESCAGEM EUROPEIA

(Horários de Brasília)

Grupo A

Jogo 1 – Escócia x Ucrânia – adiado

Jogo 2 – País de Gales 2 x 1 Áustria – quinta (24)

Final – Vencedor Jogo 1 x País de Gales – adiado

Grupo B

Jogo 1 – Rússia excluída, Polônia classificada por W.O.

Jogo 2 – Suécia 1 x 0 República Tcheca – quinta (24)

Final – Polônia x Suécia – terça (29) – 15h45 - Space e Estádio TNT Sports

Grupo C

Jogo 1 – Itália 0 x 1 Macedônia do Norte – quinta (24)

Jogo 2 – Portugal 3 x 1 Turquia – quinta (24)

Final – Portugal x Macedônia do Norte – terça (29) – 15h45 - TNT e Estádio TNT Sports