|
  • Bitcoin 121.259
  • Dólar 5,0515
  • Euro 5,2137
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 05/07/2022, 23:53

Inter sai atrás, mas goleia o Colo-Colo e avança na Sul-Americana

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 05 de julho de 2022

MARINHO SALDANHA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Internacional está nas quartas de final da Copa Sul-Americana. Nesta terça-feira (5), o time gaúcho saiu atrás, mas virou contra o Colo-Colo e fez a diferença necessária para seguir na competição (tinha perdido o jogo de ida por 2 a 0). O placar por 4 a 1 foi heroico, conquistado com o Beira-Rio cheio e muito apoio da torcida. Os gols foram de Edenilson, Pedro Henrique, Alan Patrick e Alemão. Costa fez para o time chileno.

O adversário nas quartas será conhecido nesta quarta-feira (6) e sairá do confronto entre Melgar, do Peru, e Deportivo Cali, da Colômbia. O primeiro jogo terminou 0 a 0. O Inter não conseguia reverter uma desvantagem de dois gols em competições continentais desde 2010, tornando o feito ainda mais importante ao quebrar um jejum de 12 anos.

O próximo jogo do Inter será na segunda-feira (11), contra o América-MG, pelo Campeonato Brasileiro. O Colo-Colo volta a campo no domingo (10) para enfrentar o La Serena, pelo Campeonato Chileno.

O Inter levou um susto. Pretendia sair na frente antes dos 15 minutos do primeiro tempo, mas acabou levando um gol neste período. Depois de minutos em que se perdeu no jogo pelo nervosismo, o time colorado retomou as rédeas da partida e virou ainda na etapa inicial. Boas atuações individuais de Edenilson, De Pena, Alan Patrick até se lesionar e Gabriel impulsionaram a equipe de Mano Menezes. No segundo tempo, os brasileiros seguiram pressionando e 'arrancaram' mais gols no embalo da torcida.

Pedro Henrique lutou muito. Desde o primeiro minuto de jogo, o atacante correu, brigou, discutiu com árbitro, abriu espaços e até errou por estar muito nervoso. Torcedor admitido do Inter desde criança, ele foi símbolo da virada e acabou premiado pelo quarto gol.

O Colo-Colo pouco chegou ao ataque. Sua produção ofensiva viveu de cruzamentos, nos quais teve vantagem sobre a defesa do Inter na maioria das vezes. Mas contou com uma falha defensiva do Inter para inaugurar o placar. Daniel saiu em Lucero e cometeu pênalti, que virou gol de Costa. Mas a principal atribuição chilena foi se defender durante o jogo todo. Afinal, entrou em vantagem por ter vencido o jogo de ida.

INTERNACIONAL

Daniel; Bustos (Kaique), Mercado, Vitão e Moisés; Gabriel, De Pena, Edenilson, Pedro Henrique (Mauricio) e Alan Patrick (Taison); Alemão (David). Técnico: Mano Menezes.

COLO-COLO

Cortés; Opazo, Falcón, Zaldivia (Bouzat) e Suazo; Pizarro (Gutiérrez), Pávez, Solari (Bolados), Leonardo Gil (Oroz) e Gabriel Costa; Lucero. Técnico: Gustavo Quinteros.

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Árbitro: Dario Herrera (ARG)

Auxiliares: Gabriel Chade e Maximiliano Del Yesso (ambos argentinos)

VAR: Mauro Vigiliano (ARG)

Cartões amarelos: Pavéz e Falcón (COL); Edenilson, De Pena, Vitão, Moisés (INT)

Gols: Gabriel Costa (COL), aos 15', Alan Patrick (INT), aos 28', e Edenilson (INT), aos 32'/1ºT; Alemão (INT), aos 16', e Pedro Henrique (INT), aos 29'/2ºT.