|
  • Bitcoin 121.481
  • Dólar 5,0538
  • Euro 5,2302
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 03/08/2022, 12:20

Inter repete estratégia e se reforça com jogador que nunca atuou no Brasil

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 03 de agosto de 2022

MARINHO SALDANHA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

PORTO ALEGRE, RS (FUOL-FOLHAPRESS) - O Internacional está prestes a anunciar o zagueiro Igor Gomes, que chega após o fim de seu contrato com o Barcelona. A estratégia confere um padrão aos movimentos do Colorado no mercado da bola, sempre em busca de alternativas distantes do habitual. Dessa vez, a se repete a busca por jogadores que nunca atuaram no país.

O modelo de atletas sem experiência em times profissionais no Brasil já foi adotada com dois reforços do Colorado nesta janela. Um deles deu certo, outro não.

Wesley Moraes pode ser considerado o que passou longe do esperado. O centroavante tinha passagem rápida pela base do futebol brasileiro antes de atuar na Bélgica e na Eslováquia. No Inter, não conseguiu jogar e seu empréstimo foi encerrado antes do prazo e devolvido ao Aston Villa. Hoje ele defende o Levante, da Espanha, por empréstimo.

Outro caso é o de Wanderson. Com ele, o rendimento foi acima do esperado. Filho do ex-jogador brasileiro Wamberto, ele teve categorias de base e início profissional em clubes da Europa, principalmente no Ajax e em clubes da Bélgica. O meia-atacante é titular do time de Mano Menezes e uma das peças mais relevantes da retomada do time na temporada.

Por pouco que Vitão também não entra na lista, mas o zagueiro foi aproveitado pelo principal do Palmeiras, ainda que pouco, antes de ir para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Com Igor Gomes a situação é semelhante. O defensor de 21 anos se destacou na Copa São Paulo pelo Volta Redonda e também jogou no time sub-20 do Coimbra-MG antes de partir para o Barcelona, da Espanha.

Por lá, jogou principalmente na equipe B. No time principal só realizou alguns treinamentos e participou de amistosos de pré-temporada. Ou seja, é um jogador com pouca experiência de equipes de elite e nunca esteve em campo para jogos de times principais no Brasil.

"É um jovem de 21 anos que chega para compor elenco. Não podemos também criar uma grande expectativa", alertou o presidente Alessandro Barcellos, em entrevista coletiva.

HISTÓRICO DE LESÕES GERA CAUTELA

O Internacional ainda não anunciou a contratação de Igor, mesmo que ele já esteja em Porto Alegre e tenha passado por várias avaliações médicas. A cautela se deve ao histórico de lesões preocupante na carreira.

Durante o período no Barcelona, o zagueiro precisou realizar duas cirurgias após rupturas musculares. A primeira aconteceu em novembro de 2020, quando rompeu o tendão do bíceps femoral da coxa esquerda. O procedimento foi realizado na Finlândia e ocasionou uma parada considerável.

Depois, em agosto do ano passado, sofreu mais uma lesão muscular, dessa vez no posterior da coxa direita. Novamente precisou ficar em recuperação, até regressar aos gramados e, no fim do ano, um novo quadro ocorrido em um treinamento. A ruptura do tendão do quadríceps da perna direita obrigou nova cirurgia, dessa vez na Espanha.

Além disso, o período de inatividade preocupa. Foram apenas nove partidas desde 2019, entre base e time B do Barça. O último jogo em que ele esteve em campo já tem mais de um ano, e este fator também será levado em conta na hora da assinatura de contrato.

Ainda que todos os exames tenham sido, inicialmente, positivos, o Inter toma toda cautela possível para que o cenário de instabilidade não volte a acontecer. A contratação segue de pé e deve ser oficializada até o fim da semana, mas apenas depois de total segurança sobre a condição clínica do atleta.