|
  • Bitcoin 139.861
  • Dólar 4,7700
  • Euro 5,1306
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 27/03/2022, 12:33

Inter avalia saída de estrangeiros para abrir vaga e turbinar mercado

PUBLICAÇÃO
domingo, 27 de março de 2022

MARINHO SALDANHA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Internacional está em processo de avaliação. Internamente, usará o período sem jogos para concluir as reformas que faz no grupo de atletas. Entre os pontos que devem caminhar nos próximos dias está a saída de alguns estrangeiros do elenco. Além da necessidade de mudança, a direção entende que abrir vagas para jogadores de outros países pode ampliar as opções no mercado da bola.

Pela legislação do futebol brasileiro, apenas cinco atletas de outras nacionalidades podem ser relacionados ao mesmo tempo em jogos nacionais. O Inter possui todas as vagas ocupadas atualmente com: Mercado, Bustos, Cuesta, Méndez e Palacios. D'Alessandro e Johnny têm dupla nacionalidade.

No grupo de gringos, dois atletas têm possibilidade real de negociação. O primeiro é o zagueiro Victor Cuesta, que acabou no banco de reservas no último Gre-Nal. Ainda que tenha status importante no grupo de jogadores e esteja no Beira-Rio desde 2017, o defensor argentino pode fazer parte da mudança de figura pretendida nos bastidores.

No início do ano, ele renovou vínculo até o fim do ano que vem. Mas isso não impediria eventual negociação. O trâmite precisa, porém, contemplar uma série de quesitos. Com salário no patamar de titular, Cuesta seria "caro" para ficar na reserva, mas ao mesmo tempo precisaria encontrar um destino que comporte seu nível de vencimentos.

No ano passado, o Palmeiras surgiu como interessado. No início de 2022, por pouco o jogador de 33 anos não se acertou com o São Paulo. Tais desejos podem crescer novamente a partir dos próximos dias.

Outro estrangeiro que tem possibilidade real de saída é Carlos Palacios. O chileno, cujo vínculo vai até 2025, tem encontrado dificuldades de entrar em forma e atingir o nível físico estabelecido pela comissão técnica de Alexander Medina.

Sobrando até do banco de reservas com certa frequência, ele vê na chance de saída — preferencialmente por empréstimo — a oportunidade de atuar regularmente e voltar a figurar nas convocações da seleção chilena.

Inicialmente, o Colorado gostaria de esperar pelo "desabrochar" do atleta, que teve na adaptação o principal empecilho no ano passado. No entanto, a demora para evoluir já causa desconforto e uma saída não está descartada.

Liberando estrangeiros, o Inter entende que poderá abrir mercado. De olho em atacantes e um zagueiro, a saída de atletas de outras nacionalidades pode aumentar o número de opções para agregar qualidade ao grupo vermelho.

Fora da final do Gauchão e da Copa do Brasil, o Inter vive um período de trabalhos e mudanças. O plano é ter o elenco pronto para retomada das competições, em Brasileirão e Sul-Americana.