|
  • Bitcoin 122.400
  • Dólar 5,1649
  • Euro 5,2579
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 11/03/2022, 17:51

Iates de Abramovich podem ser parados se entrarem em águas britânicas

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 11 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O bilionário russo Roman Abramovich, dono do Chelsea -pelo menos até o momento- sofreu diversas sanções do governo britânico, pelo seu envolvimento com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Entre as punições, os bens de Abramovich -incluindo o clube inglês- foram congelados.

Entretanto, dois itens importantes do seu patrimônio estão, neste momento, cruzando os mares europeus: os iates Eclipse e Solaris, que valem, juntos, mais de R$5 bilhões. As duas embarcações saíram dos portos onde estavam abarcadas na semana passada, antes das medidas do governo do Reino Unido atingirem o bilionário, listado pelo índice da Bloomberg como a 8ª pessoa mais rica do mundo.

O iate Eclipse estava no porto de St. Martin, no Caribe e o Solaris estava em Barcelona, saindo de lá rumo ao leste, e agora está na região da Sicília. Caso o Eclipse cruze o chamado Estreito de Gibraltar, entraria em águas britânicas, podendo ser forçado a parar pelas autoridades do Reino Unido, em função das sanções aplicadas a Abramovich.

O dono do Chelsea viu, na última semana, duras punições ao clube do qual é dono: além de ser forçado a vender o Chelsea, o clube não pode vender, contratar e nem renovar com os jogadores, além de ter perdido seu principal patrocinador -a Three, empresa de telecomunicações britânica.

As duas embarcações têm números grandiosos no que se refere à luxo: O Eclipse possui dois heliportos, duas piscinas, um submarino e um sistema de defesa antimísseis a bordo. O Solaris, por sua vez, tem oito andares e 48 cabines. Acomoda 36 convidados e uma tripulação de 60 pessoas. Assim como seu "irmão", também possui um sistema de detecção de mísseis e janelas blindadas.