|
  • Bitcoin 144.683
  • Dólar 4,9690
  • Euro 5,2115
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 06/05/2022, 18:24

Hipismo pede R$ 25 mil dos pais antes de convocar jovens na seleção

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 06 de maio de 2022

DEMÉTRIO VECCHIOLI
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) está pedindo um pagamento antecipado de pelo menos R$ 25 mil, por parte dos pais, antes mesmo de convocar os filhos deles para o Campeonato Sul-Americano da Juventude, marcado para outubro, na Argentina. Inicialmente, a nota dizia que quem não fizesse o empréstimo (que será devolvido em três vezes a quem não for convocado) não seria elegível para defender a seleção brasileira no principal evento das categorias de base da modalidade. Depois, a entidade disse que o pagamento seria facultativo.

A taxa vem gerando revolta entre pais de atletas, enquanto a confederação alega que precisa pagar antecipadamente hotel, transporte, feno, uniforme, etc, e quer que isso seja bancado de forma conjunta pelas famílias de atletas com chance de serem convocados.

A família pode escolher entre três opções: pagar US$ 4,9 mil (R$ 25 mil) no dia 20 de maio, o mesmo valor parcelado em seis vezes ou em parcela única, em julho, acrescido de 30%, mais o quanto ficar mais cara a viagem neste meio tempo. Essa última opção é a única que contemplaria esperar pela convocação do atleta, que deve ser feita no final de julho. Mesmo assim, a decisão entre essas três alternativas precisa ser avisada por cada pai até terça-feira (10). A informação sobre o rateio foi dada nesta quinta-feira (5), cinco dias antes da tomada de decisão por parte dos pais.

Se o jovem cavaleiro/amazona não vier a ser convocado, o dinheiro será devolvido em três parcelas, pagas em agosto, setembro e outubro. Ou seja: o pai do atleta que emprestar dinheiro à CBH em maio só terá a verba de volta em outubro. Sem juros.

A confederação alega que antecipou os pagamentos como uma forma de os atletas e as famílias economizarem, porque assim é possível conseguir descontos, e exalta que irá cobrir entre 10% e 20% do custo da competição (entre R$ 2,5 mil e R$ 5 mil). Mas, além dos R$ 25 mil, os atletas convocados ainda terão que pagar US$ 2,4 mil (R$ 12 mil) com inscrição, feno e tratador, além do valor a ser pago a despachante na Argentina. E se a estimativa feita pela CBH não cobrir todos os custos, ainda é preciso complementar.

A CBH recebe R$ 6,5 milhões por ano do COB para investir no esporte de alto rendimento, entre a base e o adulto. Segundo a confederação, os custos deste Sul-Americano vão chegar a R$ 2,5 milhões. Famílias arcarem com custos em competições mesmo quando defendem o país é fato comum no hipismo (esporte caro, em grande parte praticado por pessoas de alto poder aquisitivo) e acontece também em outras modalidades, mas o usual é que a família só pague pela participação quando o atleta é de fato convocado.

Em várias modalidades, a confederação convoca os atletas de base que passam por um funil (normalmente usando o ranking nacional como parâmetro), pagando as despesas deles, e abre a possibilidade de outros convocados irem ao torneio pagando do bolso. No hipismo, todos os convocados terão que despender ao menos R$ 30 mil para defender o Brasil.

Procurada, a confederação disse que as famílias que quiserem pagar antecipadamente terão desconto, mas as que optarem por esperar a convocação poderão fazer o pagamento em julho, depois da divulgação da lista dos escolhidos. Segundo a entidade, há um erro no email inicial mandado aos pais do atleta. Onde está escrito "pagamento em 28/06/2022, antes dos Brasileiros de Categoria", deveria estar escrito "pagamento em 28/07/2022, depois dos Brasileiros de Categoria". Com isso, a convocação seria feita antes da última opção de pagamento.