Quarto colocado na Liga Nacional, time londrinense voltou ao cenário e já tenta ampliar patrocínios
Quarto colocado na Liga Nacional, time londrinense voltou ao cenário e já tenta ampliar patrocínios | Foto: Cinara Piccolo/Photo&Grafia



A temporada 2017 é um ano para se comemorar no handebol de Londrina. Apesar de não ter conquistado nenhum título, a equipe da MRV/Unicesumar/Paiquerê FM/Londrina voltou a figurar entre os melhores times do país, o que dá esperanças de um 2018 ainda mais positivo.
Após não ter se classificado sequer para a segunda fase da Liga Nacional em 2016, os londrinenses terminaram este ano na quarta posição. "Tecnicamente, o ano foi muito produtivo e a equipe evoluiu demais ao longo da temporada. O nosso objetivo era ficar entre os quatro melhores da Liga e foi uma pena que o terceiro lugar acabou escapando", frisou o técnico Giancarlos Ramirez.
No sábado, o time perdeu a disputa da terceira posição para São Caetano por 20 a 18. "Tivemos alguns problemas de contusão e o time perdeu força em comparação com as duas vitórias que tivemos contra São Caetano na fase classificatória. O mais importante, porém, é que o nosso trabalho voltou a ter credibilidade com atletas e patrocinadores". O título da Liga ficou com o Pinheiros, que derrotou na final o Taubaté por 29 a 26. Além da competição nacional, Londrina ficou em terceiro lugar no Campeonato Paranaense.
Ramirez ressaltou que o ano foi positivo também fora de quadra. "Os patrocinadores ficaram contentes com o trabalho desenvolvido e terminamos o ano com 300 crianças praticando handebol no nosso projeto de iniciação". A meta no próximo ano é aumentar este número para 600.

PLANEJAMENTO
Com o elenco em férias, começa o planejamento para 2018 e a busca por novos parceiros para fortalecer o projeto. De acordo com Ramirez, os atuais patrocinadores já estão apalavrados para renovarem, e novos parceiros, sendo prospectados. "Já temos um novo patrocinador que já aprovou nosso projeto. A ideia é aumentar os valores até porque precisamos de mais recursos para termos mais opções no elenco e buscar coisas maiores no ano que vem".