|
  • Bitcoin 141.600
  • Dólar 4,8152
  • Euro 5,1466
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 08/04/2022, 15:57

Grêmio tem quinteto em alta após o Gauchão e três nomes em baixa

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 08 de abril de 2022

JEREMIAS WERNEK
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - Às vésperas do primeiro jogo na Série B, o Grêmio vive dias de calmaria. O pentacampeonato gaúcho deu fôlego a Roger Machado e ao clube, que ainda promove mudanças no elenco principal e prepara um novo orçamento para 2022, em virtude da folha salarial acima do esperado para a temporada. Afora o título e o ambiente, o Estadual deixa nomes do elenco em alta e outros em baixa para o restante do ano.

A estreia gremista na Segunda Divisão será contra a Ponte Preta, neste sábado (9), às 16h30 (horário Brasília), em Campinas.

A conquista do Gauchão pela quinta vez consecutiva começou ainda com Vagner Mancini, mas foi sob comando de Roger Machado que o time deslanchou. E, principalmente, cresceu nas fases de mata-mata do estadual. Os jogos contra Inter e Ypiranga destacaram nomes do grupo principal que iniciam a Série B com alto conceito.

Rodrigues, Bitello, Lucas Silva, Campaz e Elias Manoel aparecem na lista dos nomes em alta no Grêmio atual.

O primeiro ganhou muitos pontos ao atuar como lateral e apresentar bom desempenho. O zagueiro ex-ABC é considerado alternativa de elenco para duas funções e agrada pela velocidade e intensidade. Bitello e Lucas Silva ganharam projeção após os jogos contra o Internacional. A dupla, ao lado de Villasanti, surpreendeu ao encaixar estratégia e postura tática na semifinal do Gauchão.

O volante oriundo das categorias de base tem ganhado elogios nos bastidores pela capacidade física e desenvolvimento tático nas últimas semanas. Lucas Silva, por outro lado, foi improvisado em função mais avançada e deu retorno. As atuações do camisa 16 fizeram ele voltar à tona depois de perder espaço no início do ano. Um caminho um tanto quanto parecido com o de Jaminton Campaz, que entregou aplicação tática e foi valorizado em recente reunião interna do Grêmio.

A leitura é que Campaz caiu bem na função como meia-atacante pela direita, com liberdade para atuar pelo meio. E o camisa 7 pode se tornar arma importante na Série B pela força e boa bola parada.

Elias Manoel encerra a relação de nomes em alta pelos gols marcados. O atacante, que atua tanto pelos lados como na função de centroavante, ganhou espaço com a chegada de Roger Machado e é outro jovem considerado "muito promissor". Com chance de ser vital para o time na segunda divisão.

Por outro lado, o Grêmio também tem uma relação de jogadores que decepcionaram no Estadual. Thiago Santos, Benítez e Rildo formam a lista de nomes em baixa. Outro que ficou aquém do esperado foi Orejuela, já negociado com o Athletico-PR.

Thiago Santos abriu o ano como homem de confiança de Vagner Mancini, mas carrega o status de símbolo do rebaixamento. Roger manteve o volante ex-Palmeiras no time, mas depois mudou a escalação e a sequência do camisa 5 em Porto Alegre é considerada improvável. Nos bastidores, o Grêmio procura negócio no mercado da bola para o atleta.

Benítez foi contratado na virada do ano para ser o centro do Grêmio de 2022. Até o final do Gauchão, o argentino ex-Vasco e São Paulo passou longe do papel esperado. Com Roger, perdeu ainda mais espaço pela condição física e características de jogo.

Rildo fez o caminho inverso da dupla anterior, mas também não deslanchou. O meia-atacante ganhou moral ao longo do Gauchão, mas nos jogos finais decepcionou pelo rendimento. Tanto que foi liberado e negocia empréstimo para outro time brasileiro.

Além dos nomes em alta e da grande esperança em cima do trabalho de Roger Machado, o Grêmio se prepara para disputar a Série B pela terceira vez com reforços recém-contratados. Gabriel Teixeira (ex-Fluminense) e Elkeson (ex-Guangzhou Evergrande-CHI). O meia-atacante Guilherme, atualmente no Al Dhafra-EAU, já tem acerto para julho.