Grêmio sai na frente, mas leva empate e pressão do América-MG em casa


JEREMIAS WERNEK
JEREMIAS WERNEK

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Grêmio até saiu na frente contra o América-MG, neste sábado (24), mas o jogo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro terminou empatado. O placar de 1 a 1 em Porto Alegre teve uma formação inédita de Felipão para o time gaúcho, lesão aos cinco minutos, chances de gol perdidas e pressão da equipe mineira no segundo tempo.

Guilherme Guedes abriu o placar para o Grêmio, mas Felipe Azevedo empatou. Os dois gols saíram antes do intervalo. No primeiro tempo também houve bola na trave de Alisson, para sorte do América-MG. Na etapa final, o time de Vagner Mancini dominou.

O empate é ruim para os dois, mas dói mais ao Grêmio. O time gaúcho soma sete pontos e continua como penúltimo colocado. O América-MG chega a 10 pontos e é antepenúltimo.

Na próxima rodada, o Grêmio visita o Red Bull Bragantino e o América-MG vai até Goiânia encarar o Atlético-GO. Antes, o time gaúcho joga a primeira partida contra o Vitória, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

QUEM FOI BEM: VANDERSON E MATHEUS CAVICHIOLI

Lateral direito deu assistência para o gol do Grêmio e fez parte das melhores jogadas ofensivas do time. Goleiro do América-MG fez defesa salvadora nos acréscimos, em lance cara a cara com Ricardinho.

DIEGO SOUZA SE LESIONA CEDO

O centroavante do Grêmio não teve nem tempo para tentar ajudar o time, e fazer valer o status de artilheiro da temporada. Com cinco minutos, sentiu lesão e precisou ser sacado para entrada de Ricardinho. E com o jovem, a partida teve um número curioso: o total de atletas que passaram pela base gremista.

DEZ DA BASE DO GRÊMIO EM CAMPO

A base do Grêmio marcou presença no jogo, mas não só no time de Felipão. A escalação montada por Scolari chegou a ter nove jogadores formados no clube gaúcho, mas o América-MG também. Matheus Cavichioli, goleiro do clube de Belo Horizonte, também foi lançado pela base gremista.

FELIPÃO DÁ CHANCE A LATERAL

O Grêmio começou o jogo de uma maneira inédita: Ruan, Paulo Miranda e Rodrigues. Com o esquema de três zagueiros, Felipão liberou Vanderson e Guilherme Guedes para jogar em contra-ataque na base da velocidade. Guedes, aliás, foi a grande novidade individual.

MANCINI ESPELHA FORMAÇÃO E PRESSIONA

O América-MG fez algo parecido, para equilibrar o jogo. Com três jogadores na primeira linha, Vagner Mancini liberou os laterais e passou a partida toda pressionando a defesa do Grêmio. Não à toa, ainda no primeiro tempo empatou o placar justamente assim. Acossando o sistema defensivo povoado, mas passivo, do adversário.

GRÊMIO VAI DA ARMADILHA PARA O SUFOCO

A formação do Grêmio, a escalação com jovens e em busca de velocidade, indicam que Felipão montou uma armadilha para encarar o América-MG em Porto Alegre. Ela funcionou até boa parte do primeiro tempo, tanto que o time gaúcho abriu o placar. Mas ainda na etapa inicial o cenário mudou. A retranca passou a ser enorme e o sufoco veio junto.

No segundo tempo, o Grêmio perdeu fôlego. Perdeu criatividade. Passou a sobreviver com chutões da defesa e ficou longe do gol. E para piorar, quando esteve perto da baliza oposta, viu Alisson e Ricardinho falharem na hora de decidir.

AMÉRICA-MG MANDA, MAS LEVA SUSTOS

Com o adversário fechado, o América-MG passou a ter mais a bola e o volume foi enorme. Ainda assim, o time não foi criativo para transformar o domínio em chances claras. Poucos chutes de fora da área e cruzamentos foram os expedientes para tentar algo.

Com tanta força à frente, a defesa levou sustos. Primeiro, Alisson saiu em disparada pelo meio. Sorte do América-MG que ele demorou demais. Depois, Jean Pyerre achou Guedes e ele cruzou de primeira. Livre, Ricardinho tentou um chute acrobático e errou feio.

GRÊMIO

Gabriel Chapecó; Vanderson (Rafinha), Ruan, Paulo Miranda, Rodrigues e Guilherme Guedes (Diogo Barbosa); Fernando Henrique, Victor Bobsin (Darlan) e Douglas Costa (Jean Pyerre); Alisson e Diego Souza (Ricardinho). Técnico: Luiz Felipe Scolari

AMÉRICA-MG

Matheus Cavichioli; Eduardo, Ricardo Silva e Zé Vitor (Ramon); Diego Ferreira (Ademir), Juninho, Juninho Valoura, Felipe Azevedo (Toscano) e Alan Ruschel (Geovane); Fabrício e Chrigor (Carlos Alberto) Técnico: Vagner Mancini

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)

Auxiliares: Fábio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO)

VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)

Cartões amarelos: Fernando Henrique (GRE); Zé Vitor (AMG)

Gols: Guilherme Guedes, aos sete minutos do primeiro tempo (GRE); Felipe Azevedo, aos 31 minutos do primeiro tempo (AMG)

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo