Felipão quer resgatar a "alma" do Grêmio em seu retorno ao clube pelo qual fez história na década de 90. Após a derrota em sua reestreia, no GreNal do domingo passado, ele celebrou a primeira vitória nesse novo ciclo à frente do Tricolor. E ela veio logo contra o Criciúma (2 a 0), clube que projetou com o título da Copa do Brasil de 1991, ontem, em seu primeiro jogo como técnico gremista na Arena. Triunfo que encerrou a sequência de três derrotas do Grêmio no Campeonato Brasileiro. E Felipão foi decisivo ontem!
Assim como havia sido diante do rival Internacional, Felipão mudou o time do Grêmio. Ontem, foram cinco novidades. E algumas chamaram mais a atenção: a presença de Zé Roberto, aos 40 anos, novamente na lateral esquerda, a opção por três volantes e nenhum articulador.
O 4-3-3 desenhado antes de a bola rolar passou a ser um 4-1-4-1, pois Ramiro ficou preso à marcação e os também volantes Riveros e Fellipe Bastos tiveram liberdade para criar, auxiliando Luan e Dudu nas pontas. Ponto para Felipão, pois Riveros e Bastos foram fundamentais.
O gol não tardou. Passe de Dudu e pênalti sofrido por Lucas Coelho, que Luan guardou. Grêmio 1 a 0. Resultado que fez jus ao desempenho tricolor no primeiro tempo. O Tricolor não foi brilhante - longe disso - , mas teve o controle do jogo e não deixou o Criciúma jogar. Paulo Baier, artilheiro do Brasileirão na era dos pontos corridos com 105 gols em 393 jogos, nada fez em campo. Ponto para a Felipão, pois Ramiro não deixou o camisa 10 do Tigre ser decisivo.
Felipão também merece elogios ao escalar Zé Roberto na lateral esquerda. Profundo conhecedor da posição, apesar de não atuar nela há anos, o camisa 10, sempre bem posicionado, cumpriu seu papel com eficiência. Será que ele fica por lá?
O Grêmio ampliou logo aos três minutos da etapa final, após um dos vários erros do Tigre na saída de bola. Lucas Coelho foi o autor do gol.
O Criciúma até pressionou, teve chances com Gustavo e João Vitor, mas não teve a qualidade necessária para vencer Grohe. O Grêmio voltou a vencer. Felipão faturou a primeira. E os gremistas respiram aliviados.

Imagem ilustrativa da imagem GRÊMIO 2 x 0 CRICIÚMA - Vibra, Felipão! Grêmio encerra jejum e vence