|
  • Bitcoin 101.900
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 08/03/2022, 19:28

Gre-Nal adiado aumentou pressão dos dois lados e criou cenários de crise

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 08 de março de 2022

JEREMIAS WERNEK E MARINHO SALDANHA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - Passaram-se 11 dias desde a data original do primeiro Gre-Nal de 2022. Nesta quarta-feira (9), Inter e Grêmio vão, finalmente, se enfrentar no clássico que foi adiado pelo ataque ao ônibus gremista próximo ao estádio Beira-Rio. E o tempo se encarregou de mudar o ambiente e jogar pressão e crise em ambos os lados.

O Gre-Nal é válido da 9ª rodada do Campeonato Gaúcho e está marcado para as 21h (horário de Brasília).

O Inter é, sem dúvida, o principal foco de instabilidade no momento. Se o jogo fosse na data original, haveria só um início de turbulência, alguns questionamentos sobre o rendimento da equipe. Mas o tempo (e o time) se encarregaram de jogar querosene na faísca e incendiaram o ambiente vermelho.

O Inter já chegaria ao Gre-Nal depois de uma derrota, com a necessidade de resposta imediata e sem boas partidas no ano. Mas ninguém esperava o que aconteceu na quinta-feira após o fim de semana em que a violência impediu o Gre-Nal. A derrota por 2 a 0 para o Globo-RN fez a Copa do Brasil acabar de forma vexatória.

O Inter passou um dia inteiro reunido e decidiu mudar. Mas não a comissão técnica. Apenas uma saída foi definida, a do executivo de futebol Paulo Bracks. Alexander Medina seguiu, nenhum jogador foi afastado.

O desempenho da equipe não mudou tanto. Ainda que tenha dado alguns sinais de evolução, a vitória por 1 a 0 sobre o Aimoré, em casa, só ocorreu graças a um gol com desvio. O time ainda produziu bem menos do que se espera.

A torcida mostrou, no Beira-Rio, todo seu descontentamento. Vaiou praticamente todo o time do primeiro ao último minuto de jogo. Ainda que tenham sido apenas 5 mil pessoas presentes. Jogadores como Cuesta, Moisés e Edenilson ouviram xingamentos todas as vezes que participaram do jogo.

O duelo contra o Grêmio chega em um momento de indefinição. O prazo dado pela direção para que o rendimento do time evolua está se esgotando. Uma eventual derrota, dependendo da forma que ocorrer, pode sentenciar a saída de Alexander Medina no reservado vermelho.

No Grêmio, o Gre-Nal será o quarto jogo de Roger Machado à frente do time. Existe crise, sim, mas indefinição não. Dois dias antes de o Inter ser eliminado pelo Globo-RN, o elenco tricolou caiu para o Mirassol, em São Paulo. A queda na primeira fase da Copa do Brasil gerou constrangimento e preocupação na Arena do Grêmio.

Roger, que estreou com goleada diante do São Luiz-RS e se preparava para o clássico com um ambiente de esperança, se deparou com o revés e a desconfiança. Não à toa, a diretoria se reuniu e conseguiu aumentar o investimento no futebol. Ou seja, houve sinal verde para contratar mais jogadores. Serão até cinco reforços já para o início da Série B.

O Gre-Nal será duro para o Grêmio no que diz respeito ao elenco. Sem Diego Souza, com lesão muscular, o time também não deve contar com Ferreira. Diego Churín segue afastado por ato de indisciplina e o ataque será formado por jovens. Internamente, o Grêmio encara o clássico como um enorme desafio para a concentração do elenco. Um laboratório para jovens e também uma espécie de prova de resistência para nomes mais experientes do elenco. Uma provável escalação do time conta com Brenno; Orejuela, Geromel, Bruno Alves e Nicolas; Thiago Santos (Bitello), Villasanti e Campaz (Benítez); Janderson (Ferreira), Rildo e Elias Manoel.

Em caso de derrota, os olhos ficarão mais arregalados no Grêmio. Em busca de reforços, de soluções. Mas sem tocar em Roger Machado.

O Inter, por sua vez, chega ao confronto sem os zagueiros Gabriel Mercado e Tiago Barbosa, que seguem lesionados. O zagueiro Rodrigo Moledo, que ficou afastado durante toda temporada de 2021 devido a um rompimento no ligamento cruzado posterior do joelho direito, já voltou a participar das atividades do time, mas ainda não tem o retorno ao campo garantido. Uma provável escalação de Alexandre Medina é: Daniel; Fabrício Bustos, Kaique Rocha, Victor Cuesta e Paulo Victor; Gabriel, Liziero (Johnny), Edenilson, Maurício e Taison; David (Wesley Moraes).

O primeiro Gre-Nal de 2022, que até pode ser o único da temporada, chega justamente em um dos piores momentos da história recente. Do Grêmio e do Inter.

Estádio: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Horário: Às 21h (de Brasília) desta quarta-feira (9)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Transmissão: Premiere