Rio, 03 (AE) - O presidente do Manchester United, Martin Edwards, disse hoje que seu clube está disputando o 1.º Campeonato Mundial de Clubes por imposição do governo inglês. A não participação do Manchester, na avaliação das autoridades britânicas, poderia prejudicar a candidatura da Inglaterra como sede do Mundial de seleções de 2006. Segundo Edwards, o time já se considera campeão mundial - venceu o Palmeiras no dia 30 de novembro, em Tóquio -, mas quer levar o novo título para ratificar a conquista.
Edwards achou interessante o formato do campeonato e elogiou a tabela, embora tenha reclamado da viagem "desgastante" de sua equipe. A delegação do Manchester está concentrada no Hotel Inter-Continental, em São Conrado, na zona sul do Rio.
Ele admitiu o interesse de seu clube pela aquisição do atacante Rivaldo, do Barcelona, mas ressaltou que "o Manchester não pode comprar jogadores caros a todo instante". Na última temporada, o time inglês contratou o zagueiro Joseph Stan por US$ 16 milhões e o atacante Dwight Yorke por US$ 20 milhões.
Durante o dia, os jogadores do Manchester descansaram e uns poucos caminharam pelo calçadão de São Conrado e Leblon, apesar de o tempo estar nublado, com ventos e chuva fina e contínua.
Às 15h30, a delegação inglesa chegou ao Fla-Barra, embora o treino não estivesse previsto na programação da equipe. A imprensa não teve acesso ao campo nem conversou com os jogadores. A exceção foi o zagueiro Silvestre, que se limitou a fazer breve comentário sobre a mudança de temperatura. "Na Inglaterra, estávamos sob 5 graus." Após o reconhecimento no Fla-Barra, voltaram para o hotel satisfeitos com o estado do gramado do campo do Flamengo.