O governo lançou ontem um pacote de medidas para incentivar o esporte brasileiro, que inclui a construção de centros de excelências esportivos, volta da prática de educação física nas escolas públicas, e a criação da Comissão Nacional de Atletas (CNA) e da Câmara Setorial de Esportes. O objetivo do pacote, anunciado pelo ministro Carlos Melles, é evitar o fraco desempenho do Brasil em competições internacionais, como ocorreu nas Olimpíadas de Sidney, na Austrália.
Melles anunciou, ainda, que o governo investirá este ano R$ 200 milhões na contrução de centros de excelência de esportes. Os dois primeiros serão construídos em Minas Gerais e São Paulo. Além disso, o ministério está trabalhando pela aprovação do projeto de lei do senador Pedro Piva (PSDB-SP), que destina 2% da arrecadação das loterias para atividades esportivas no País.
As medidas foram anunciadas ontem em cerimônia, em Brasília, que reuniu atletas como Gustavo Borges, Bernard, Robson Cateano, Virna Dias, Sandra Pires, Torben Grael e Ana Moser. Para o ministro, elas poderão mudar a história do esporte brasileiro num curto prazo.