Imagem ilustrativa da imagem GOIÁS 0X1 CRUZEIRO<br>Campeão do Osmarzão




O líder Cruzeiro jogava fora de casa diante de um Goiás que vinha de quatro derrotas seguidas e, mesmo no Serra Dourada, era a zebra. Sem Ricardo Goulart, o campeão brasileiro não esteve lá inspirado. Mas venceu por 1 a 0 e mantendo os seus números sensacionais: 39 pontos, média de 76%, melhor ataque, artilheiro, vice-artilheiro e... Dono do Troféu Osmar Santos, prêmio que o LANCE! concede ao campeão simbólico do turno da Série A, já que não pode mais ser alcançado pela concorrência na liderança.
O Cruzeiro começou envolvido. Mas precisou de dez minutos para começar a impor o seu jogo (acertou 95% dos passes do primeiro tempo) diante de um rival raçudo, mas nervoso em campo.
Ajustado o posicionamento, com Éverton Ribeiro buscando o jogo e achando espaços pelos flancos, o Cruzeiro passou a dominar.Willian tinha facilidade para se desmarcar, mas era Marcelo Moreno quem se destacava, saindo da área e buscando jogar pela direita e se desmarcando. Foi assim que o boliviano recebeu bola primorosa de Éverton Ribeiro e mostrou qualidade para finalizar fora do alcance do bom goleiro Renan, autor de duas defesas difíceis, que evitaram outros gols celestes. Na comemoração, homenagem a Tinga.
Com a vantagem, o Cruzeiro diminuiu a intensidade até o fim do primeiro tempo . até porque o calor era um complicador . e deixou o Goiás ter maior domínio, embora pouco assustasse o gol de Fábio.
Veio o segundo tempo, e o Goiás tentou jogar de igual para igual. Com os seus criadores caindo de produção e os volantes não conseguindo auxiliar na ligação, a partida ficou equilibrada. O treinador Marcelo Oliveira tentou dar maior força ofensiva colocando Dagoberto no lugar de Alisson e Samudio na vaga de Egídio. Mas não deu certo. Dagol, embora quase tenha feito um gol, se mostrava tímido.
O Goiás passou a jogar no abafa, com três meias, e martelando o gol de Fábio, que apareceu bem demais com duas defesaças. De tanto insistir, o Goiás ganhou uma chance de ouro nos acréscimos, quando – após erro de antecipação do zagueiro Léo . Esquerdinha sofreu pênalti de Ded é (penalidademuito reclamada pelos cruzeirenses). O meia David cobrou para fora, para desespero da torcida goiana, que viu o seu time perder a quinta seguida. E para alegria da Raposa, disparada na frente, campeã do Osmarzão, no rumo de um novo título. E sobrando, mesmo quando não joga tão bem.

Imagem ilustrativa da imagem GOIÁS 0X1 CRUZEIRO<br>Campeão do Osmarzão

Imagem ilustrativa da imagem GOIÁS 0X1 CRUZEIRO<br>Campeão do Osmarzão

Imagem ilustrativa da imagem GOIÁS 0X1 CRUZEIRO<br>Campeão do Osmarzão