São Paulo, 02 (AE) - Controlar a superlotação, por medida de segurança, caso haja o quinto jogo do playoff do Campeonato Paulista Feminino de Basquete, entre o Paraná/Carapicuíba e a Arcor/Santo André, será o pedido da Federação Paulista de Basquete (FPB) a Hortência, gerente do time de Carapicuíba, que manda suas partidas no Ginásio Ayrton Senna. No terceiro jogo do playoff, segunda-feira, os torcedores conseguiram derrubar um portão de acesso e o ginásio ficou superlotado por um público estimado em 4 mil pessoas para um local que já ficaria lotado se preenchida a capacidade estimada de 3.500 lugares.
Grande parte dos torcedores teve de ver o jogo em pé e nos corredores de acesso. Nada ocorreu, mas superlotações geram riscos. "Havia mais de 30 policiais, incluindo PMs e não houve nenhum incidente, mas a superlotação preocupa e deve ser evitada", afirma Paulo Cheide.
O dirigente frisa que no balanço do Paulista, masculino e feminino, em mais de 300 jogos, apenas dois problemas foram observados, envolvendo a segurança de ginásios - a superlotação do Ayrton Senna, com risco, mas sem incidentes, e a briga entre jogadores do COC/Ribeirão e os fãs do basquete de Franca, no Pedrocão, com consequências para o armador Edvar Júnior, que saiu de quadra machucado por sapatada na testa.
O jogo de amanhã, pelo Campeonato Paulista Feminino de Basquete será no Pedro DellAntonia, em Santo André, um ginásio que raramente lota. Mas não é a primeira vez que a superlotação ocorre em torneios femininos - ocorreu no Nacional Feminino de 1998, no Tijuca, no Rio.
A lista de Paulo Cheide sobre os ginásios que têm infra-estrutura adequada é pequena - citou o Ginásio Municipal de Mogi das Cruzes, o do Pedrocão, em Franca, e o de São Bernardo, recém-construído pela prefeitura, em uma cidade que não tem time de basquete no Paulista.
"Não foi possível conter os torcedores na entrada e, por isso
o ginásio ficou cheio demais", justificou Hortência, irritada com o questionamento. "Não teve briga nem problema com ninguém, estou fazendo um projeto social importante na cidade, levando esportes para pessoas carentes e não quero que nada atrapalhe." O projeto que Hortência trouxe do Paraná, de escolinhas de basquete, vem sendo desenvolvido desde setembro, em Carapicuíba. O ginásio Ayrton Senna foi reformado para receber partidas do Paulista.