Depois que o atual técnico da seleção brasileira de futsal, Vander Iacovino, deixou a equipe do Brasil como jogador, o posto de capitão do time ficou vago. O então treinador, Eustáquio Araújo, o Takão, não teve dúvidas e escolheu para ser seu novo homem de confiança o jovem fixo André. Depois, com a passagem de Vander para o banco, onde hoje comanda a equipe brasileira, André continuou com a braçadeira de capitão.
André, de 24 anos, estreou na seleção brasileira em setembro de 1996 e de lá para cá conquistou não só seu espaço pelo seu desempenho dentro de quadra, como assumiu de vez o posto de capitão pela sua liderança. Respeitado por todos os jogadores, André fala da importância de sua posição.
‘‘Para mim foi uma honra ganhar a braçadeira de capitão, principalmente que o antigo capitão era o Vander, hoje o nosso treinador. Apesar de ser o capitão sei de minhas obrigações, mas por ser o capitão não tenho mais responsabilidades que os demais. Essas responsabilidades são divididas para todos’’, afirma André.
A seleção brasileira de futsal continua treinando em dois períodos hoje, sendo que pela manhã os trabalhos estão sob o comando do preparador-físico Beto Vieira e a tarde a equipe fará um coletivo dirigido pelo treinador paulista. Amanhã a equipe embarca para o Acre onde fará um jogo amistoso na sexta-feira contra a seleção local.