Incentivo -

Fundação aprova 39 projetos no Feipe e vai abrir novo edital

Após duas concorrências públicas, FEL ainda tem R$ 1,6 milhão disponível para o incentivo a modalidades esportivas em Londrina

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha

A FEL (Fundação de Esportes de Londrina) publicou no Jornal Oficial do Município os projetos aprovados no segundo edital do Feipe (Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos). Como algumas modalidades ainda são preponentes, a entidade deve abrir um terceiro edital neste primeiro semestre.


Dos 81 projetos apresentados, 45 foram habilitados e 39 classificados, já que em alguns esportes houve concorrência. Dos R$ 4,1 milhões disponíveis no edital, as propostas aprovadas receberão quase R$ 2,5 milhões.




“O número total ficou um pouco aquém da nossa expectativa, mas este ainda é um parecer prévio. Muitas modalidades que tiveram os projetos inabilitados estão nos procurando para entender os erros cometidos e podem recorrer. Com isso, o total de projetos aprovados pode subir”, afirmou o presidente da FEL, Sandro Moreira dos Santos. O prazo para recorrer se encerra nesta quinta-feira (9), às 17h.


Dentre os projetos aprovados, 12 estão no programa de desenvolvimento do esporte adulto. Juntas, as propostas vão receber R$ 942 mil. Destaque para o handebol masculino, que terá um recurso de R$ 280 mil, e para o futsal feminino, que terá à disposição R$ 159 mil.


No programa de formação da juventude foram 14 projetos classificados com um total de R$ 1,1 milhão alocados. No de modalidades esportivas alternativas são 10 projetos aprovados, com destinação de R$ 30 mil para cada um deles.


As outas três propostas habilitadas foram no programa esportivo para pessoas com deficiência, com recursos totais de R$ 90 mil. Foram aprovados os projetos da canoagem, taekwondo e tênis de mesa.


Novo edital

Sandro Moreira não descartou o lançamento de um terceiro edital do Feipe ainda neste mês de abril. Como haverá um saldo de R$ 1,6 milhão referente ao Feipe, o objetivo da FEL é dar mais uma oportunidade para as modalidades conseguirem recursos públicos em 2020.


“Não queremos ficar com este recurso, então a ideia é abrir um novo edital e fazer ajustes com valores menores para adequar ao calendário destas modalidades”, revelou o presidente da Fundação. “Em razão desta pandemia do coronavírus, a maioria das competições e jogos irá se concentrar no segundo semestre. Vamos tentar agilizar o processo para que este novo edital seja aberto e as modalidades possam receber os recursos a partir de junho”.


O valor total destinado no orçamento do município para o Feipe em 2020 é de R$ 5,4 milhões. No primeiro edital, lançado em janeiro, apenas 13 projetos foram aprovados e ficaram com R$ 1,3 milhão dos recursos disponíveis.




Basquete vai recorrer

Entre os projetos inabilitados no programa de esporte adulto está o do basquete masculino, equipe que representa a cidade em várias competições estaduais e nacionais. A proposta foi apresentada pela APVE (Associação Pé Vermelho de Esportes).


De acordo com Paulo Arns, gestor da modalidade, houve um erro formal no projeto e a equipe vai apresentar recurso. “Todas as informações e cálculos estão corretos. Houve apenas um erro de digitação. Por se tratar de dinheiro público, a Fundação tem razão em agir com rigor. Mas vamos recorrer e acreditamos que não teremos problema”, frisou. O valor reservado ao basquete masculino é de R$ 460 mil.




A equipe feminina adulta também teve o projeto inabilitado e o time masculino da juventude foi habilitado, mas perdeu a classificação pelos critérios de análise e foi o segundo colocado na concorrência. A APVE vai recorrer nas duas modalidades. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:


Continue lendo


Últimas notícias