|
  • Bitcoin 102.840
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 18/05/2022, 20:37

Frankfurt bate o Rangers nos pênaltis e é campeão invicto da Liga Europa

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 18 de maio de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Eintracht Frankfurt venceu o Rangers nos pênaltis, nesta quarta-feira (18) e conquistou de forma invicta a Liga Europa em uma final pra lá de dramática. Após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e na prorrogação, a decisão foi para as penalidades, com triunfo do time alemão por 5 a 4. Além do título, os alemães garantem uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões.

Os heróis do time alemão foram o goleiro Trapp, que defendeu a cobrança de Ramsey e garantiu a vantagem aos alemães, e Rafael Borré, que carimbou o título ao converter a última penalidade e já havia marcado no tempo regulamentar. O Eintracht converteu todas as cobranças de pênalti, com Lenz, Hrustic, Kamada, Kostic, Borré. Tavernier, Davis, Arfield e Roofe marcaram para o Rangers.

O título coroa a campanha invicta do Eintracht Frankfurt nesta edição da Liga Europa, contando, inclusive, com um triunfo sobre o Barcelona nas quartas de final. Esta é a segunda vez que os alemães ficam com o troféu. A primeira foi em 1980, quando a equipe superou o Borussia Monchengladbach na final.

A conquista encerra com chave de ouro a temporada do Frankfurt, que terminou o Campeonato Alemão apenas na 11ª colocação.

A final da Liga Europa começou com um susto para os torcedores do Frankfurt. Aos seis minutos do primeiro tempo, Lundstram perdeu o domínio da bola, levantou demais o pé e acertou a cabeça de Rode. O jogador caiu no gramado sangrando muito. Após cerca de três minutos de paralisação para atendimento, a partida foi reiniciada e o camisa 17 voltou ao campo com um curativo protegido por uma touca de natação.

Em busca de seu segundo título, o Eintracht Frankfurt foi mais perigoso no primeiro tempo. Apostando em jogadas rápidas tanto pelas laterais quanto pelo centro do campo, os alemães deram trabalho para a defesa escocesa. A melhor chance veio aos 20 minutos, em chute de Knauff, obrigando McGregor a fazer bela defesa.

Do outro lado, o Rangers trocou passes na faixa intermediária do campo, mas sempre com muitas dificuldades para furar o sistema defensivo alemão.

Após passar parte do primeiro tempo pressionado pelos alemães, o Rangers cresceu na partida a partir da metade da primeira etapa. Explorando tanto bolas paradas quanto jogadas pelos lados, os escoceses deram algum trabalho para o time de Frankfurt, como em chute por cima de Jack após corta luz de Wright. O goleiro Trapp, porém, foi pouco exigido.

O Frankfurt começou o segundo tempo em ritmo acelerado e teve pelo menos duas boas oportunidades para abrir o placar. Aos 3 minutos, o brasileiro Tuta aproveitou o espaço e finalizou de fora da área, mas a bola passou à direita do gol de McGregor. No minuto seguinte, Lindstrom dominou na entrada da área, girou o corpo e finalizou. A bola desviou em Kamara, que quase fez contra.

Apesar do domínio do Frankfurt, quem abriu o placar foi o Rangers. Aos 12 minutos do segundo tempo, o goleiro Trapp deu um chute para frente, Goldson deu uma cabeçada no meio-campo e a bola sobrou para Aribo, que avançou livre, deixou Tuta para trás e mandou no canto direito do arqueiro alemão.

Apagado em grande parte do jogo, o atacante Borré manteve o Frankfurt vivo na briga pelo título ao empatar o jogo aos 24 minutos do segundo tempo. Kostic dominou pela esquerda, fez o cruzamento e Borré apareceu entre os zagueiros para empurrar a bola para o fundo do gol.

Com o empate no tempo regulamentar, a partida foi para a prorrogação, e Borré perdeu a chance de colocar o Frankfurt na frente logo nos primeiros minutos. Aos quatro minutos, Bassey perdeu a bola pela esquerda e o colombiano invadiu livre a área, mas teve o chute travado pelo zagueiro, que se recuperou no lance.

Se o tempo regulamentar -especialmente a primeira etapa- foi marcado por um jogo mais cadenciado, as equipes mudaram a postura na prorrogação e partiram para o ataque. Dominante, o Frankfurt trocou mais passes e criou mais chances de perigo. Do outro lado, o Rangers apostou em roubadas de bola e contra-ataques. Apesar da "trocação", nenhuma das equipes conseguiu balançar as redes.

O Rangers teve sua melhor chance já nos minutos finais da prorrogação ao se jogar na bola e defender com a perna a finalização de Kent na pequena área. Já nos acréscimos, o arqueiro foi buscar no ângulo a cobrança de falta de Tavernier e garantiu a decisão por penalidades.