Imagem ilustrativa da imagem FÓRMULA 1<br> OUSADIA E ALEGRIA!



Foi uma corrida para fazer a Fórmula 1 voltar a encantar o torcedor. Vivendo uma crise de identidade, com queda de audiência televisiva e público menor nos autódromos, a categoria fez no GP da Hungria, ontem, a prova mais emocionante da temporada. Quando faltavam dez voltas, três pilotos duelavam pela vitória separados por menos de dois segundos. E já tinha acontecido de tudo: pista molhada no começo e dois períodos de Safety Car que misturaram as estratégias dos times.
Mas o piloto teve de fazer diferença. Com pneus mais novos, Daniel Ricciardo atacou ganhando a posição de Lewis Hamilton a quatro voltas do fim e a liderança que era de Fernando Alonso na passagem seguinte. Com isso, conquistou sua segunda vitória no ano, a anterior havia sido também em um final eletrizante no Canadá, em 8 de junho.
- Acho que tenho sorte de que minhas duas vitórias vieram de boas batalhas e corridas emocionantes. Não foi comigo liderando o tempo todo, tive de trabalhar por elas. Foi divertido no fim com Lewis e Fernando. Tinha a vantagem de ter pneus mais novos, mas sabia que dois campeões mundiais não facilitariam. Tive de ser decidido nas manobras - disse o australiano da Red Bull.
Apesar de ter perdido a vitória no finalzinho, Fernando Alonso não deixou de sorrir no pódio. Fez uma prova forte, conseguindo fazer um jogo de pneus macios usados durar 31 voltas. E preferiu ver o lado positivo de seu resultado, o melhor até então em 11 provas na temporada.
- Tem sido uma temporada difícil e hoje também foi duro. Então, chegar no pódio foi uma boa surpresa, porque é difícil pensar nisso devido às dificuldades que estamos encontrando. Precisávamos de uma corrida um pouco louca, com Safety Car, chuva, algo que saísse um pouco do normal e aproveitamos todas as oportunidades - celebrou.
Felipe Massa também terminou a corrida feliz com o quinto lugar, atrás dos dois pilotos da Mercedes. A Williams não foi muito feliz na estratégia, mas o brasileiro fez uma corrida consistente e voltou a pontuar depois de duas provas em que sofreu acidentes logo na primeira volta.
- Era muito importante chegar ao fim. Temos de marcar bons pontos todas as corridas. Infelizmente, os que eu não tinha conseguido marcar foram por outros problemas. Mas tenho certeza que daqui para frente vai ser outro tipo de resultado e que podemos fazer uma segunda parte do campeonato muito melhor que a primeira – avaliou Massa.


Imagem ilustrativa da imagem FÓRMULA 1<br> OUSADIA E ALEGRIA!
Imagem ilustrativa da imagem FÓRMULA 1<br> OUSADIA E ALEGRIA!
Imagem ilustrativa da imagem FÓRMULA 1<br> OUSADIA E ALEGRIA!