Flu cede empate ao Cuiabá e perde chance de chegar ao G-6 do Brasileiro


CAIO BLOIS
CAIO BLOIS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Em jogo movimentado na Arena Pantanal nesta segunda (20), o Fluminense saiu na frente, mas permitiu o empate do Cuiabá pelo Brasileirão. No fim, o 2 a 2 não ficou bom para ninguém.

Luiz Henrique e Bobadilla marcaram pelo Tricolor, e Jonathan Cafu e Felipe Marques balançaram as redes pelo time do Mato Grosso.

Com o resultado, o Flu desperdiçou chance de chegar ao G-6 e estacionou na oitava posição, com 29 pontos. Já o Dourado chegou a 28 e ficou em nono.

FOI BEM: LUIZ HENRIQUE

Não só pelo golaço, mas por toda a participação no jogo, Luiz Henrique foi o melhor em campo pelo Fluminense na Arena Pantanal. O jovem de 20 anos carimbou todas as jogadas de perigo do Tricolor e por pouco não balançou as redes de novo, parando em Marllon e Walter no segundo tempo. Grande partida do moleque de Xerém.

FOI MAL: SAMUEL XAVIER

Se Luiz Henrique foi o destaque positivo, Samuel Xavier destoou da boa atuação do Fluminense no Mato Grosso. O lateral-direito cometeu um pênalti infantil em Papagaio que fez o Cuiabá crescer no jogo. Depois, no segundo gol, virou as costas para o cruzamento de Cabrera, que achou Felipe Marques sozinho na área para empatar.

FLU ABRE O PLACAR COM GOLAÇO

O Cuiabá mal teve tempo para sentir o calor de quase 40 graus na cidade quando o Fluminense já abriu o placar. Quente como o clima, o Tricolor chegou pela primeira vez aos três minutos, com Bobadilla, que cabeceou fraco para defesa fácil de Walter.

No minuto seguinte, entretanto, Luiz Henrique carregou pela direita, cortou para dentro e soltou um foguete, no ângulo, sem chances para o goleiro do Dourado. A bola mudou de direção duas vezes antes de morrer nas redes, em um golaço do jovem de 20 anos.

BOBADILLA AMPLIA

Cirúrgico, o Fluminense ampliou o placar em linda jogada aos 19. O criticado Danilo Barcelos partiu da esquerda, tabelou com Caio Paulista, avançou para a linha de fundo e colocou na cabeça de Bobadilla. O paraguaio cabeceou para baixo e aumentou para a equipe de Marcão na Arena Pantanal.

CUIABÁ CONVERTE PÊNALTI

O Fluminense ainda comemorava o segundo gol quando viu o Cuiabá sair do zero. Aos 20, em cruzamento despretensioso, Samuel Xavier foi imprudente e deu um carrinho desnecessário em Papagaio. Bem colocado, o árbitro Ramon Abatti Abel apontou para a marca de cal sem precisar do auxílio do VAR. O pênalti foi o 16º do Tricolor em 52 jogos em 2021, pior marca de todas as equipes da Série A em 2021. Na cobrança, Jonathan Cafu bateu sem chances para Marcos Felipe e diminuiu.

GOL ANULADO

Mais uma vez em bom início, o Flu chegou ao terceiro gol com Nonato, aos quatro, em jogada trabalhada pela esquerda entre Danilo Barcelos e Luiz Henrique. O VAR, entretanto, chamou Ramon Abatti para conferir uma interferência de Caio Paulista, que estava caído no gramado após choque com um companheiro. Em decisão controversa, o juiz anulou o gol, embora o jogador tricolor nem tenha se mexido, por conta da proximidade com o curso da bola. Na Central do Apito, Sandro Meira Ricci concordou com a marcação.

LUIZ HENRIQUE QUASE AUMENTA

Melhor em campo pelo Tricolor, o atacante Luiz Henrique quase aumentou a conta em duas oportunidades no segundo tempo. Aos 22, tabelou com Bobadilla, recebeu na frente e parou em Marllon, que cortou bem. Dois minutos depois, recebeu de Lucca da esquerda e bateu colocado, no cantinho, obrigando Walter a fazer grande defesa.

DEFESA DO FLU FALHA, E CUIABÁ IGUALA

Mesmo com mais posse de bola, o Cuiabá agredia pouco e via o Fluminense ter as melhores chances da segunda etapa. Ainda assim, aos 30, o time de Jorginho aproveitou apagão da defesa tricolor para empatar. João Lucas cruzou no segundo pau, Luiz Henrique não cortou, Samuel Xavier virou as costas e Cabrera achou Felipe Marques na marca do pênalti. O atacante bateu firme para balançar as redes e colocar fogo no jogo.

JOGO FICA ABERTO NO FIM

Com o empate, Marcão lançou Jhon Arias e John Kennedy, e o jogo se abriu. Do lado do Cuiabá, Pepê comandava os ataques pela esquerda, e pelo Tricolor, Arias tentava pelo centro do campo. Aos 44, o colombiano cortou da direita para dentro e soltou uma bomba, mas Walter apareceu para fazer grande defesa e impedir o terceiro do Tricolor.

VAR CHAMA, E MARLON É EXPULSO

Aos 49, Yago roubou bola no ataque e passou para Cazares, que tentou achar John Kennedy mas tocou fraco. O corte pareceu se chocar no braço de Marllon, e o jogo parou para checagem. O VAR, entretanto, chamou Ramon Abatti para olhar uma cotovelada do zagueiro em Yago na origem do lance. Após análise, o árbitro expulsou o zagueiro do Dourado e deu falta, com muita demora. Na cobrança, Cazares mandou para fora.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo