Flamengo domina o Athletico, faz 3 a 0 e conquista a Supercopa do Brasil


Folhapress
Folhapress

Mais uma vez, Gabigiol brilhou na decisão; um gol e uma assistência na medida para Bruno Henrique
Mais uma vez, Gabigiol brilhou na decisão; um gol e uma assistência na medida para Bruno Henrique | Sergio Lima/AFP
 


São Paulo - Se Jorge Jesus esperava dificuldade do time brasileiro que mais complicou o Flamengo em 2019, o talento dos jogadores de ataque rubro-negro fez com que o cenário fosse mais fácil na decisão da Supercopa do Brasil, realizada no domingo (16).


Com amplo domínio ao longo do jogo, o time carioca venceu o Athletico-PR por 3 a 0 e conquistou mais um título com o técnico português. Houve gritos de "olé" no Mané Garrincha (DF) nos minutos finais. Agora, Jesus coleciona os troféus do Brasileiro, da Libertadores e o deste domingo pela equipe carioca. Bruno Henrique abriu o placar e Gabigol ampliou, ainda no primeiro tempo.




Na etapa final, Arrascaeta fechou a conta. O Flamengo se concentra agora em outra decisão. Na próxima quarta (19), o clube vai ao Equador enfrentar o Independiente del Valle, pela Recopa Sul-americana. A taça do continente é decidida em partidas ida e volta. Já o time de Curitiba, que utiliza o elenco sub-23 no Paranaense, recebe o Cascavel CR no sábado (22).

O JOGO

Um dos melhores em campo, Gabigol precisou de um intervalo de 13 minutos para deixar o Flamengo muito perto da taça da Supercopa do Brasil. O jogador era a principal arma ofensiva do time e dava muito trabalho para a defesa do Athletico com e sem a bola. Com ela nos pés, mostrava aquele faro de gol que a torcida se acostumou em 2019. E isso não significa apenas balançar as redes, mas também servir os companheiros. E foi justamente isso que ocorreu. Aos 15 min, ele cruzou na medida para Bruno Henrique, de cabeça, vencer Santos e abrir o placar. Gabigol seguiu incomodando a zaga adversária até mesmo quando a bola estava do outro lado. Com uma forte marcação, ele atrapalhava e muito a criação das jogadas com os defensores. Em um desses lances, o centroavante aproveitou falha de Márcio Azevedo, roubou a bola e marcou o segundo do Flamengo.


A equipe de Jorge Jesus repetiu no segundo tempo o alto nível de atuação e, com intensidade e entrosamento, neutralizou o rival. Foi assim que, aos poucos, empurrou o Athletico e construiu o placar. Aos 23 da etapa complementar, Arrascaeta balançou as redes e praticamente definiu o resultado. Bruno Henrique partiu em velocidade pela esquerda e tocou para o meio. Na sobra, o uruguaio encontrou o gol livre e completou para as redes. 


FICHA DA PARTIDA

FLAMENGO

Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique, Filipe Luís (Renê); Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro (Diego), Arrascaeta (Michael); Bruno Henrique e Gabriel. Técnico: Jorge Jesus

ATHLETICO-PR

Santos; Khellven (Fernando Canesin), Lucas Halter, Thiago Heleno, Márcio Azevedo (Abner Vinícius); Erick, Wellington, Léo Cittadini (Bissoli); Nikão, Marquinhos Gabriel e Rony. Técnico: Dorival Júnior

Estádio: Mané Garrincha, em Brasília (DF)



Árbitro: Wilton Pereira Sampaio

Gols: Bruno Henrique, aos 15 minutos, e Gabriel, aos 28 minutos do primeiro tempo. Arrascaeta, aos 23 minutos do segundo tempo

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias