|
  • Bitcoin 149.824
  • Dólar 4,9391
  • Euro 5,2057
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 04/05/2022, 21:06

Flamengo busca empate duas vezes contra Talleres e fica perto da vaga na Liberta

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 04 de maio de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Flamengo ficou atrás no placar duas vezes, mas buscou o empate em 2 a 2 com o Talleres na noite desta quarta-feira (4), na Argentina, em duelo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores.

Os gols do Flamengo foram marcados por Arrascaeta e Pedro, ambos no segundo tempo. Willian Arão (contra) e Michael Santos fizeram para os donos da casa.

Com o resultado, o Flamengo pode garantir a classificação ao mata-mata ainda na noite desta quarta-feira, se a Universidad Católica, do Chile, não vencer o Sporting Cristal, do Peru, em duelo às 23h. O clube rubro-negro lidera o Grupo H com dez pontos, seguido por Talleres (sete), Universidad Católica (três) e Sporting Cristal (zero).

No domingo (8), o Flamengo volta as atenções para o Campeonato Brasileiro e encara o rival Botafogo, às 11h, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Aos 33 minutos do primeiro tempo, Arão tentou cortar um cruzamento e marcou contra. O Flamengo buscou o empate em um golaço de fora da área de Arrascaeta, aos quatro minutos do segundo tempo.

O Talleres voltou à frente do placar com Michael Santos, aos 11 da etapa final. Pedro, em seu primeiro lance na partida, igualou novamente o marcador aos 23 minutos.

O gol marcado por Michael Santos, o segundo do Talleres, foi motivo de polêmica. A posição do atacante era duvidosa. Como a fase de grupos da Libertadores não possui o auxílio do VAR, a marcação de campo foi confirmada.

O Flamengo, mais uma vez, mostrou problemas defensivos graves e cedeu muito espaço para o Talleres, especialmente pelo setor de Isla. No primeiro tempo, foi praticamente nulo no ataque. Ainda assim, no segundo tempo, o time rubro-negro se mostrou resiliente para voltar ao jogo em duas oportunidades. O elenco estrelado se fez valer, e o time de Paulo Sousa volta com um ponto na bagagem.

Os argentinos aproveitaram bem os espaços cedidos pelo Flamengo e apostaram muito em jogadas pelos lados do campo. Defensivamente, o Talleres sofreu para segurar o ataque do Flamengo e cedeu o empate duas vezes.

Mesmo vigiado de muito perto pelos homens do Talleres, Arrascaeta foi o responsável por alguns bons lampejos do clube rubro-negro. Com raciocínio rápido e passes em profundidade, o uruguaio tentou levar o time ao ataque, mas sentiu falta de companhia no duelo em Córdoba. Ainda assim, marcou o gol do Flamengo na Argentina, uma pintura de fora da área. Pedro é outro que merece destaque.

O chileno Isla voltou a dar vacilos na marcação e seu lado foi uma boa alternativa para o Talleres, inclusive no lance do segundo gol dos mandantes. Na linha defensiva, o jogador deu espaços generosos, inclusive no lance que resultou no gol contra de Arão. Quando se desprendeu para atuar como ala, ele pouco levou perigo e chamou atenção quando conseguiu combinar com Everton Ribeiro, outro que fez uma partida bem apagada. Outro que teve atuação ruim foi Willian Arão, que marcou contra.

Goleiro escolhido por Paulo Sousa para atuar nas partidas de Copas, o goleiro Santos justificou o investimento em sua contratação. O camisa 20 não foi tão acionado, mas fez uma defesa dificílima em cabeceio de catalan e esteve seguro sempre que exigido. No lance do segundo gol do Talleres, deu um chute e devolveu a bola de graça para os donos da casa.

FLAMENGO

Santos; Pablo (Andreas Pereira), David Luiz e Filipe Luís (Rodinei); Isla, João Gomes (Pedro), Willian Arão, Everton Ribeiro (Lázaro) e Arrascaeta; Bruno Henrique (Victor Hugo) e Gabigol. T.: Paulo Sousa

TALLERES

Herrera; Benavidez, Catalan, Pérez e Díaz; Villagra, Méndez (Juárez), Fertoli (Martino) e Godoy (Ramiro González); Michael Santos (Matías Esquivel) e Girotti. T.: Pedro Caixina

Estádio: Mario Kempes, em Córdoba (Argentina)

Árbitro: Eber Aquino (Paraguai)

Assistentes: Milciades Saldívar e Roberto Cañete (ambos do Paraguai)

Cartões amarelos: Godoy, Girotti e Matías Esquivel (TAL); João Gomes, David Luiz (FLA)

Gols: Willian Arão (FLA, contra), aos 33'/1ºT; Arrascaeta (FLA), aos 4', Michael Santos (TAL), aos 11', e Pedro (FLA), aos 23'/2ºT.