|
  • Bitcoin 105.133
  • Dólar 5,2155
  • Euro 5,4507
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 15/06/2022, 22:38

Flamengo bate Cuiabá, vence a primeira com Dorival e alivia a pressão

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 15 de junho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Dorival Júnior conquistou a primeira vitória à frente do Flamengo. Na noite desta quarta-feira (15), o time rubro-negro bateu o Cuiabá, no Maracanã, por 2 a 0, voltou a triunfar e se afastou da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O placar foi construído com gols de Ayrton Lucas, ainda no início do confronto, e Gabigol, no segundo tempo.

A equipe da casa conquistou um resultado positivo após três derrotas consecutivas, para Fortaleza e Red Bull Bragantino, ainda sob o comando de Paulo Sousa, e Internacional, na estreia do atual treinador. A vitória alivia um pouco a pressão na Gávea e indica que a sinergia com a torcida pode voltar.

Com o triunfo, o Flamengo chegou a 15 pontos e pulou para o meio da tabela, enquanto os comandados de António Oliveira permanecem com 12 e na zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o time carioca encara o Atlético-MG, no Mineirão, no domingo (19), enquanto o Cuiabá recebe o Ceará, no sábado (18).

O Flamengo contou com o retorno do meia Arrascaeta, que fez uma boa partida e deu assistência para o segundo gol, marcado por Gabigol. O uruguaio estava à disposição da seleção, tendo ficado fora dos últimos três jogos. Neste período, foram três derrotas e somente dois gols marcados.

Durante as duas semanas de amistosos em data-Fifa —foram dois jogos nos Estados Unidos e outro em Montevidéu—, o Flamengo monitorou o atleta e manteve diálogo direto com o departamento médico do Uruguai. Não à toa, um planejamento especial foi montado, e ele atuou por apenas 45 minutos no último sábado (11), contra a Jamaica.

No primeiro tempo, o Flamengo precisou superar as saídas de David Luiz e Bruno Henrique, mas se apresentou um time mais compacto e com poucos erros de passe. As tomadas de decisões foram mais rápidas, com destaque para Andreas e Arrascaeta na construção.

O segundo tempo foi mais morno para a equipe rubro-negra. Ainda assim, o time de Dorival apresentou segurança e não deu oportunidade de finalização do Cuiabá.

O Cuiabá foi a campo em 4-3-3, com uma estratégia de reforçar a marcação e tentar sair nos contra-ataques. Apesar de certa organização, o time auriverde acabou dando espaços ao Flamengo, que conseguiu comandar as ações, principalmente no primeiro tempo.

Na volta do intervalo, o Cuiabá voltou um pouco mais "ajustado", dando menos campo ao adversário e conseguindo roubar mais a bola no meio. Na construção ofensiva, porém, ainda cometia equívocos. Aos pouco, porém, a equipe de António Oliveira começou a investir nos avanços e viu o Flamengo passar a chegar com perigo.

O Flamengo abriu o placar logo nos primeiros minutos. Em jogada pela ala esquerda, Ayrton Lucas contou com um corta-luz de Bruno Henrique, chegou à linha de fundo e acabou mandando diretamente para o gol. O goleiro Walter, que aguardava o cruzamento, tentou voltar, mas sem sucesso.

Pouco após o gol, o zagueiro David Luiz foi ao banco de reservas conversar com a comissão técnica. Aos 13, caiu no gramado e foi substituído por Léo Pereira. O camisa 23 será reavaliado no Ninho do Urubu.

Com o Flamengo tendo uma presença maior no campo de ataque, o Cuiabá tentou reforçar a marcação e sair nos contra-ataques, mas não conseguia avançar com sucesso. Em uma das vezes que rondou a área adversária, o elenco auriverde finalizou com Felipe Marques, mas mandou para fora.

Após disputa na área, Bruno Henrique caiu acusando dores no joelho direito e teve de sair de maca. O jogo marcou o de número 400 na carreira do atacante.

Vitinho entrou na vaga, mas a torcida logo perdeu a paciência e passou a criticá-lo.

O Flamengo chegou a balançar a rede novamente, com Gabigol, mas o camisa 9 estava em posição irregular.

O Cuiabá voltou "mordendo" um pouco mais na marcação e dando menos espaço ao Flamengo, que passou a ter mais dificuldade para criar oportunidades. A melhor chance foi em uma construção de Everton Ribeiro com Matheuzinho, que cruzou para Gabigol, mas Marllon se antecipou e cortou.

Vaiado, Vitinho deu um bonito lançamento para Everton Ribeiro, que saiu na cara de Walter e finalizou. O goleiro do Cuiabá encostou na bola e a ela pegou no travessão.

Quando o jogo caminhava para o fim, Gabigol recebeu de Arrascaeta e bateu na saída de Walter, balançando a rede.

Próximo ao apito final, os protestos e vaias, que se tornaram comuns nos últimos jogos, foram substituídos pela festa na arquibancada.

FLAMENGO

Diego Alves; Matheuzinho, David Luiz (Léo Pereira), Pablo e Ayrton Lucas; João Gomes, Andreas, Arrascaeta (Willian Arão) e Everton Ribeiro (Diego); Bruno Henrique (Vitinho) e Gabigol (Pedro). T.: Dorival Júnior

CUIABÁ

Walter; João Lucas, Marllon, Paulão e Uendel; Camilo, André Luís (Jenison), Rafael Gava (Osorio) e Rodriguinho (Valdívia); Felipe Marques (Marcão) e André (Jonathan Cafu). T.: António Oliveira

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Savio Pereira Sampaio (Fifa/DF)

Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)

VAR: Rafael Traci (SC)

Cartões amarelos: Vitinho (FLA); André, António Oliveira (técnico) (CUI)

Gols: Ayrton Lucas (FLA), aos 6'/1ºT; Gabigol (FLA), aos 33'/2ºT